Muriaé apresenta redução de 65% no índice de infestação do Aedes aegypti

Muriaé registrou baixo índice de infestação do Aedes aegypti este ano. A incidência na cidade ficou em 0,9, apresentando uma redução em relação ao mesmo período do ano passado, que ficou em 2.6, uma queda de cerca de 65%. O resultado foi do Levantamento de Índice Rápido de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa) realizado entre os dias 16 a 20 de outubro de 2017, mostrando baixa possibilidade de epidemia para os próximos meses. O índice registrado é considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde (abaixo de 1%). O resultado comprovou o trabalho da Prefeitura em combater o mosquito, realizando um maior número de visitas residenciais, em terrenos e pontos estratégicos, garantindo melhores condições para a saúde dos muriaeenses.

A redução do número de casos de doenças causadas pelo mosquito Aedes e o baixo Índice de Infestação Predial (IIP) são resultado do trabalho coordenado pela Secretaria de Saúde, junto aos agentes de combate de endemias e agentes comunitários. “Uma média de 125 mil visitas domiciliares foram feitas este ano, além de diversas ações que levaram informações para a população. O nosso disk-denúncia também está atendendo a todos os pedidos no prazo máximo de 24 horas”, explicou a diretora da Vigilância em Saúde Ambiental do município, Carla Morcerf.

Prefeitura também trabalha com campanhas de educação para combater mosquito

A Prefeitura também atua na conscientização, com o projeto “Conhecer para combater”, dentro das escolas públicas e praças da cidade. A atividade leva educação ambiental para as salas de aula, ensinando crianças e adolescentes como combater o mosquito em suas próprias casas. “Estamos realizando reuniões e distribuindo os agentes em áreas críticas da cidade. Cento e dois pontos estratégicos estão sendo vistoriados de 15 em 15 dias. Além disso, também fazemos campanhas para levar informações aos muriaeenses, principalmente os mais jovens”, explicou o prefeito Grego. “Esse resultado veio comprovar esse intenso trabalho. Com menos dengue e mais saúde, vamos construindo um novo caminho para nossa Muriaé”, finalizou.

Disque Denúncia – Vigilância em Saúde Ambiental

Telefone: (32) 3729-1301

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo