Muriaé segue sem registros de febre amarela neste início de ano



Muriaé, apesar de estar na região de abrangência de contaminação da febre amarela, desde o ano passado, ainda não registrou nenhum caso da doença. Os resultados foram alcançados devido às ações realizadas pela Prefeitura, como campanhas de vacinação, capacitação de médicos e visitas domiciliares para verificação de cartões de vacinas. Os trabalhos contaram com apoio da população, que ficou livre da doença enquanto muitas cidades do país e de Minas sofreram com diversos casos.

Os dados foram confirmados pela Fundação Ezequiel Dias (FUNED), responsável por realizar os exames para Secretaria de Estado de Saúde. “Os resultados são provenientes da eficácia dos trabalhos realizados pela atenção básica das UBS’s, a capacitação dos setores ligados à epidemiologia e o conjunto de esforços do Centro Municipal de Vacinação em ações desenvolvidas com a equipe da Vigilância Ambiental”, esclareceu o secretário de Saúde, Paulo César de Oliveira.




A febre amarela é uma doença viral aguda causada por vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Os sintomas incluem febre, calafrios, perda de apetite, náuseas, dores de cabeça e dores musculares, principalmente nas costas. Os sintomas geralmente melhoram ao fim de cinco dias. “Tivemos algumas suspeitas, mas nenhum caso confirmado. Pode ser difícil distinguir a febre amarela de outras doenças, principalmente em estágios iniciais. Devido a isto, enviamos todos os casos para Belo Horizonte, na FUNED. Lá foram feitos os exames definitivos e nos enviaram os resultados negativos. Muriaé sai à frente de várias outras cidades da região. Nenhum caso de febre amarela até o momento, beneficiando os muriaeenses que ficam livres dessa doença”, enfatizou o prefeito Grego.

Prefeitura vem realizando capacitações periódicas junto aos médicos da rede pública

Desde o ano passado, os médicos das UBS’s de Muriaé estão recebendo capacitação sobre a febre amarela, promovidas pelo Núcleo de Educação Permanente e Atenção Primária à Saúde, órgão da Secretaria Municipal de Saúde. O último treinamento foi realizado pelo médico Matheus Simão, capacitado pela Gerência Regional de Saúde de Ubá (GRS), que orientou os profissionais para que procurem a confirmação ou não da doença nos pacientes que chegam às UBS’s e os conscientizem sobre a necessidade de tomar a vacina.

Fonte: PMM

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.