Muriaé tem serviço de prevenção e combate à surdez; saiba como funciona

A Prefeitura de Muriaé, através da Secretaria Municipal de Saúde, mantém um serviço contínuo de atendimento aos usuários para contribuir na busca pela prevenção, tratamento e cuidados quanto a Deficiência Auditiva.

O programa que funciona no setor de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), localizado no Centro Administrativo, mantém um trabalho de busca contínua para permitir o acesso dos deficientes auditivos, principalmente os surdos à atenção primária.

Muitas vezes, a perda auditiva acontece e somente é percebida quando os médicos e profissionais da saúde já não conseguem reverter o quadro do paciente que muitas vezes, são situações irreversíveis na saúde da pessoa.

Por isso, ao perceber qualquer problema de audição, como dificuldade para ouvir, compreender as palavras, necessidade de aumentar muito o som da TV ou um zumbido constante, é hora de procurar um atendimento, contar ao profissional de saúde e realizar exame físico.

“Boa parte dos problemas de saúde são resolvidos com um acompanhamento adequado, devemos ter em mente de que a procura por pacientes com perda auditiva é como qualquer outra pessoa sem a surdez”, disse o secretário de Saúde e vice-prefeito, Dr. Marcos Guarino.

Ele destacou que Muriaé tem um dos programas mais atuantes na região e permite que pacientes possam ser acompanhados e receber o tratamento adequado no caso de perda de audição.

“O Programa de Saúde Auditiva funciona no Centro Administrativo, 1º andar, no setor de TFD”, disse ele, lembrando que as pessoas podem procurar pessoalmente ao setor ou ligar para 3722-4276.

Dia Nacional de Prevenção à Surdez

O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez é 10 de novembro e tem por objetivo conscientizar a sociedade sobre a importância da audição e como lidar com pessoas com deficiência auditiva. Serve, também, para orientar a população sobre o que é a surdez, quais suas causas e os rastreamentos disponíveis na rede SUS.

A audição exerce papel social extremamente importante, pois é um canal para aprendizagem, comunicação e desenvolvimento do ser humano em geral.
Segundo dados do IBGE, 10 milhões de brasileiros apresentam alguma deficiência auditiva, sendo mais de 2,7 milhões com surdez profunda, não escutando absolutamente nada.

Por este motivo que o setor de TFD mantém o programa de suporte e auxílio aos pacientes muriaeenses que necessitam de um atendimento adequado, consultas especializadas e, até mesmo para adaptação a aparelhos auditivos.

Fonte: PMM


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo