Home / Notícias / Saúde e Bem-Estar / Projeto de saúde de Muriaé é apresentado em congresso nacional no Rio

Projeto de saúde de Muriaé é apresentado em congresso nacional no Rio

O trabalho realizado pela Câmara Técnica de Saúde (CTS) de Muriaé, um projeto inédito na região desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde com apoio da Procuradoria, foi um dos projetos apresentados durante o I Congresso Nacional de Pesquisadores em Políticas Públicas, realizado na última semana, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Criado em 2017, a Câmara Técnica agiliza atendimento aos muriaeenses, gera economia aos cofres públicos e diminui a “judicialização da saúde”, que é a busca pelos meios jurídicos para obtenção de medicamentos ou tratamentos não ofertados pelo SUS.

A Prefeitura de Muriaé foi a única a ter o trabalho aprovado no Congresso. A experiência com a Câmara Técnica de Saúde no município foi apresentada no Grupo de Trabalho 2, que abordou sobre políticas públicas, saúde pública e câncer visando possibilitar a troca de experiências e a problemática de conceitos relevantes nessas áreas.




A Câmara Técnica da cidade foi representada pela assistente social Maria Carolina Gonçalves e pela assistente técnico administrativo Roberta Ferreira. “É um orgulho para nós apresentarmos esse trabalho em um encontro nacional tão importante. Os coordenadores e participantes do grupo de trabalho parabenizaram a Prefeitura de Muriaé pela iniciativa de instituir a Câmara Técnica de Saúde e pela garantia do acesso completo ao direito à saúde”, conta Maria Carolina.

Esta é a segunda vez que o trabalho da Câmara Técnica de Muriaé é apresentado em um evento desta categoria. Em outubro do ano passado, parte da equipe participou do Congresso Internacional de Gestão de Serviços de Saúde, em Belo Horizonte, onde relatou a experiência da criação e funcionamento da CTS.

A Câmara Técnica




A Câmara Técnica de Saúde é formada por um grupo de profissionais (médicos, assistente social, farmacêuticos, psicóloga e nutricionista) dedicados a analisar laudos, procedimentos e tratamentos requisitados pela população.

A equipe dá apoio ao Poder Judiciário, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e à Procuradoria da cidade, ao analisar as demandas relacionadas ao SUS e a seleção, prescrição e distribuição de medicamentos.




Fonte: PMM

Confira também

Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano

O Ministério da Saúde passou a recomendar a vacinação contra o sarampo em crianças com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *