Vacina meningocócica C estará disponível para crianças de até 11 anos na região de Muriaé

População pode acessar imunizante que já é oferecido para menores de cinco anos, e que estará disponível até julho para crianças com até dez anos, 11 meses e 29 dias de idade

A Gerência Regional de Saúde (SRS) de Ubá tem aumentado o esforço em convocar a população das 31 cidades de sua abrangência, incluindo toda região de Muriaé, para buscarem a imunização com a vacina meningocócica C (Conjugada), especialmente ampliada para o público de crianças com até dez anos, 11 meses e 29 dias de idade que não tenham nenhuma dose do imunizante registrada no cartão de vacinação.

Rotineiramente esta vacina faz parte do esquema vacinal para crianças menores de cinco anos, disponível gratuitamente pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). Porém, diante da baixa cobertura vacinal, o Ministério da Saúde recomendou a ampliação temporária da faixa etária até julho de 2022.

Argumentando sobre a importância de melhorar os índices regionais de vacinação, Wallan McDonalds, referência técnica de imunização da GRS Ubá, destaca que os adolescentes e adultos jovens são um dos principais responsáveis pela manutenção da circulação da doença. “Por isso o empenho dobrado em imunizar as crianças de até 11 anos para evitar a cadeia de transmissão da meningite, que uma hora pode encontrar alguém vulnerável e trazer sérias sequelas e até mesmo a morte. Entre os anos de 2021 e 2022, foram registrados seis casos confirmados de meningite em nossas microrregiões, o que comprova que temos estes microrganismos circulantes em nosso meio”, disse Wallan.

A vacina já é disponibilizada em postos de saúde de todo o país para menores de cinco anos de idade, sendo administrada regularmente em esquema de duas doses, aos três e cinco meses de vida, e uma dose de reforço, preferencialmente, aos 12 meses de idade. Normalmente, para as crianças que por algum motivo perderam a oportunidade de receber a vacina nas idades indicadas, recomenda-se a administração de uma dose até os quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade.

A doença

A evolução da doença meningocócica (DM) é muito rápida, com o surgimento abrupto de sintomas como febre alta e repentina, intensa dor de cabeça, rigidez do pescoço, vômitos e, em alguns casos, sensibilidade à luz (fotofobia) e confusão mental. A disseminação do meningococo pelos vasos sanguíneos pode produzir manchas vermelhas na pele (petéquias, equimoses) e até necroses que podem levar à amputação do membro acometido. O risco de morte pela doença é alto: 10% a 20%, podendo chegar a 70%, se a infecção for generalizada (meningococcemia). Entre os sobreviventes, cerca de 10% a 20% ficam com sequelas como surdez, cegueira, problemas neurológicos, membros amputados. O tratamento é feito com antibióticos e outras medidas de preservação do equilíbrio do organismo, em Unidade de Terapia Intensiva isolada.

Produção

A vacina foi introduzida na campanha de vacinação do estado de Minas Gerais, em 2009. Um ano depois, o governo brasileiro a incluiu no Programa Nacional de Imunizações (PNI). Desde então, a Fundação Ezequiel Dias (Funed), por meio de uma Aliança Estratégica com a GSK para transferência de tecnologia do processo produtivo, vem sendo a fornecedora exclusiva do imunizante na rede pública do país.

Fonte: SES-MG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo