Deputados vêm a Muriaé para cobrar apoio à piscicultura



O fortalecimento do Polo de Excelência em Piscicultura Ornamental da Zona da Mata é tema de audiência pública conjunta que será realizada, nesta segunda-feira (13/11/17), por duas comissões parlamentares da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião acontecerá na Câmara Municipal de Muriaé, a partir das 10h, com a participação de integrantes das Comissões de Desenvolvimento Econômico e de Agropecuária e Agroindústria.

A Zona da Mata mineira é responsável por cerca de 70% da produção nacional de peixes ornamentais, criados em estufas ou tanques escavados. A atividade movimenta cerca de R$ 2 milhões mensais em oito municípios da região: Barão do Monte Alto, Eugenópolis, Miradouro, Muriaé, Patrocínio do Muriaé, Rosário da Limeira, São Francisco do Glória e Vieiras.

O autor do requerimento para realização da audiência pública é o deputado Braulio Braz (PTB). Ele explica que o objetivo é discutir a aplicação da Lei 22.111, de 2016, que implantou o polo regional, além de discutir políticas públicas para estimular a piscicultura ornamental. “Desde que foi oficializado, o polo não recebeu repasses, nem auxílio do governo estadual. É de extrema importância o auxílio do governo para a ampliação e valorização do setor em nosso Estado”, afirmou Braulio Braz. De acordo com o artigo 1º da Lei 22.111, o polo é integrado pelos municípios da Zona da Mata onde são realizadas atividades voltadas para o desenvolvimento da piscicultura ornamental.

Em abril de 2017, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) inaugurou o Centro de Referência em Piscicultura Ornamental de Água Doce. A estrutura funciona no Campo Experimental da Epamig em Leopoldina e foi resultado de uma parceria com a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), além do extinto Ministério de Aquicultura e Pesca (MAP).

Braulio Braz avalia que a atividade já tem contribuído para o crescimento da renda nas áreas rurais da Zona da Mata. “O apoio à piscicultura ornamental se justifica por se tratar de uma atividade de grande potencial econômico, ao mesmo tempo que não gera grande impacto ao meio ambiente”, declarou o deputado.

Entre as autoridades convidadas, já confirmaram presença o secretário adjunto de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Amarildo José Brumado Kalil; e o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater), Glênio Martins de Lima Mariano.

Fonte: ALMG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.