Polícia Militar de Miraí prende traficante ao chegar à cidade com 469 pedras de crack



Paulo Robério Leite da Costa foi preso com quase 500 pedras de crack

A Polícia Militar de Miraí prendeu um homem identificado como sendo Paulo Robério Leite da Costa, 35 anos, considerado de alta periculosidade e que seria residente do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Também foram apreendidas 469 pedras de crack.

O trabalho teve início quando a PM foi informada que três rapazes oriundos da capital fluminense, estariam na cidade vendendo drogas no Bairro Alto da Bela Vista. Uma operação para desbaratar o comércio ilegal foi desencadeada pela Polícia, mas os PMs foram informados que os suspeitos teriam viajado ao Rio de Janeiro para trazer mais uma carga de drogas e armas a fim de intimidar os moradores do local facilitando assim a ação dos traficantes.

Na manhã de segunda-feira (19), por volta das 5 horas, policiais fizeram uma blitz na Rodoviária daquela cidade quando revistaram os ônibus que chegavam de outras cidades e no que acabara de estacionar vindo do Rio de Janeiro, estava Paulo Robério Leite da Costa que, ao ver a ação policial, desceu rapidamente. Ele retirou um objeto de dentro de sua mochila e o jogou próximo a uma das rodas traseiras do ônibus, tendo sido abordado pelos policiais em seguida e preso em flagrante. Bem próximo a ele e do veículo os policiais encontraram uma sacola plástica amarela contendo 469 pedras de crack.

Segundo a PM aquela quantidade renderia ao traficante cerca de R$ 5 mil. Os policiais informaram ainda que o rapaz comprou o crack por R$ 500, sendo que cada pedra seria vendida a R$10 aos usuários de Miraí.

Fonte: Marcelo Lopes

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.