Uso de fogos de artifícios requer cuidados para evitar acidentes, alerta Corpo de Bombeiros



Com a proximidade da virada de ano, a compra de fogos de artifício, dos mais diversos tipos, é muito comum para as comemorações do reveillon, mas o uso dos artefatos requer cuidados. O tenente-coronel dos bombeiros do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, Wiliam Bonfim, aconselha que as pessoas só comprem produtos licenciados pelo Ministério do Exército e em lojas credenciadas.

Segundo Bonfim, devido ao aumento da prevenção, o número de acidentes com fogos de artifício no Distrito Federal tem diminuído. Ele alerta que o uso dos produtos sempre é arriscado e nunca deve ser associado ao consumo de bebidas alcoólicas. “Bebida e fogos é o mesmo que bebida e direção. Não combinam. A pessoa diminui os reflexos, se sente poderosa, quer se mostrar para os amigos e isso pode acabar em acidente”, alertou o tenente-coronel.

Bonfim ressalta que os responsáveis nunca devem deixar crianças brincarem com fogos de artifício sozinhas, mesmo estalinhos e chuva de ouro, e devem sempre seguir as instruções trazidas nas embalagens. O pirotécnico Roberto Batata também alerta que o consumidor observe se tem rede elétrica no local onde vai soltar os fogos.

“As pessoas têm sempre que obedecer as regras da caixa, soltar longe de crianças, observar a área e tomar bastante cuidado depois da queima para não deixar resíduos no chão e mergulhar o material usado em água para evitar a reutilização”, alertou. Ele explica que mesmo o estalinho, muito usado por crianças, oferece risco à saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, entre 2001 e 2010, mais de 100 pessoas, em todo o país, morreram vítimas de queimaduras por fogos de artifício e quase 6 mil foram internados com ferimentos graves por esse motivo. A pasta orienta que, em caso de acidente com fogos de artifício, o ferimento deve ser lavado com água corrente. Não se deve tocar na área afetada e nem colocar substâncias sobre a lesão, como manteiga, creme dental, clara de ovo ou pomadas.

Fonte: Agência Brasil

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.