Vacinação contra Aftosa em Minas Gerais é prorrogada e vai até o dia 17 de dezembro



O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), através da Portaria nº 1.270, de 28 de novembro de 2012, comunica a prorrogação da segunda etapa de vacinação contra Febre Aftosa em Minas Gerais. A extensão do prazo é válida para os municípios localizados nas regiões do semiárido que se encontram em estado de emergência por causa da longa estiagem.

Nas coordenadorias regionais do IMA que abrangem as regiões de Bambuí, Belo Horizonte, Curvelo, Guanhães, Juiz de Fora, Oliveira, Passos, Patos de Minas, Patrocínio, Pouso Alegre, Uberaba, Uberlândia, Varginha e Viçosa, a etapa de vacinação será realizada até o dia 17 de dezembro.

Já Almenara, Governador Valadares, Janaúba, Montes Claros, Teófilo Otoni e Unaí terão o prazo até o dia 31 de dezembro para que criadores comprem a vacina, imunizem seus bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade e declarem a vacinação nos escritórios do IMA mais próximos de sua propriedade.

A segunda etapa da campanha contra a Aftosa acontece oficialmente no período de 1º a 30 de novembro. Tendo em vista os baixos índices pluviométricos e o longo período de estiagem que acometeu alguns municípios mineiros, a data foi prorrogada para que a resposta imunitária dos animais à vacina seja realmente eficaz, já que com a estiagem e falta de pastagem o rebanho tende a ficar mais debilitado.

De acordo com o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a prorrogação leva em conta o acordo firmado pelo governo federal com as comunidades internacionais para viabilizar a exportação de carnes e derivados. “Além da manutenção do status de Minas Gerais como área livre de Febre Aftosa com vacinação”, explica.

Vacinação e declaração

A compra da vacina contra a Febre Aftosa, bem como a vacinação dos bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade e a declaração da vacinação nos escritórios do IMA deverão ser realizadas dentro dos períodos definidos para duração da referida etapa de vacinação.

Fonte: Agência Minas

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.