Esportes alternativos ganham cada vez mais entusiastas brasileiros

O Brasil é conhecido como o país do futebol, mas isso não significa que outras modalidades não sejam praticadas por aqui. Na verdade, nos últimos anos, diversos esportes alternativos têm ganhado espaço e conquistado cada vez mais entusiastas em território nacional

Corrida e artes marciais cresceram de forma acelerada

De acordo com dados divulgados por uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, que acompanhou os hábitos esportivos dos brasileiros durante mais de 10 anos, enquanto a procura pelo futebol caiu cerca de 43,5%, a busca pela corrida e pelas artes marciais aumentou de forma expressiva.

Segundo o estudo, o número de praticantes dessas modalidades mais do que dobrou ao longo da última década, com as artes marciais tendo crescido cerca de 109% enquanto a corrida subiu impressionantes 194%.

Da mesma maneira, a quantidade de corredores brasileiros quase triplicou, o que revela que esse esporte está no páreo para se tornar uma das maiores paixões nacionais ao longo dos próximos anos.

Conhecido como esporte das cartas, poker é outra modalidade que cresceu muito

Outro esporte que conquistou um número significativo de brasileiros nos últimos anos é o poker. Atualmente já existem cerca de 10 milhões de entusiastas espalhados pelo país.

Um dos principais motivos para o seu desenvolvimento é a possibilidade de jogar online, onde existem diversas maneiras de melhorar a técnica sozinho, de forma que o autoaprimoramento constante torna cada partida uma ótima oportunidade para o entusiasta.

Assim como a corrida, o poker, com destaque especial para a sua versão digital, é um esporte que pode ser praticado em quase todos os lugares, com a diferença de que é necessário um dispositivo com conexão à internet, que inclusive pode ser um smartphone, no lugar de equipamentos como shorts e tênis.

Somando isso ao fato de que o Brasil se consagrou no cenário mundial como uma das principais potências na modalidade e que os campeonatos nacionais são realizados ao longo do ano em todos os cantos do país, o que permite que os jogadores viagem e encontrem parceiros de mesa que moram em outras regiões, não é surpresa que o esporte das cartas esteja se tornando cada vez mais praticado por aqui.

Basquete completa lista de esportes com maior crescimento

Outro esporte que experimentou um crescimento expressivo é o basquete. Hoje em dia a NBA Brasil ocupa o posto de segundo mercado mais importante da liga norte-americana, estando atrás apenas da China.

De acordo com dados divulgados pelo Ibope Repucom, o número de fãs brasileiros de basquete tem aumentado a passos largos e pulou de cerca de 31 milhões no ano de 2019 para mais de 45 milhões em 2021. Segundo Rodrigo Vicentini, head da NBA no Brasil, o mercado nacional se desenvolveu mais de 50% durante os últimos dois anos.

O interesse pelo assunto e pela prática da modalidade ao redor do país também foi registrado pelo Google. De acordo com uma pesquisa realizada pela Sport Track, com base nos dados do buscador mais utilizado do mundo, a expansão total do esporte nos últimos quatro anos foi de mais de 89%.

Um dos principais motivos para isso foi o aumento do número de transmissões de partidas no país, que há poucos anos passou a contar com o NBA League Pass, juntamente com a chegada massiva das marcas e produtos dos times em lojas oficiais e novos parceiros, que possibilitou que os torcedores comprassem camisas e outros equipamentos dos seus times favoritos.

Além é claro de competições nacionais que estimulam a prática da modalidade, como o recente campeonato intermunicipal realizado em Muriaé, evento que foi um grande sucesso de público.

Diversas franquias ganharam mais entusiastas, mas as que mais cresceram e que contam com o maior número de mantos na pele dos fãs são Golden State Warriors, Brooklyn Nets, Boston Celtics e, como não poderia deixar de ser, o velho favorito Chicago Bulls.

Assim como os outros esportes mencionados acima, tudo indica que o basquete também deve conquistar mais torcedores nos próximos anos, ainda mais se depender da atuação cada vez mais dedicada da NBA no Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo