Home / Notícias / Brasil / Faxineiro do Exército em MG é preso suspeito de planejar ataque a Bolsonaro

Faxineiro do Exército em MG é preso suspeito de planejar ataque a Bolsonaro

Um faxineiro de 25 anos foi preso, na manhã da última sexta-feira (29), suspeito de planejar um atentado contra o presidente da República Jair Bolsonaro. O caso aconteceu em Três Corações, no Sul de Minas.

O homem trabalhava para uma empresa terceirizada que prestava serviços ao Exército Brasileiro na Escola de Sargentos das Armas (ESA) e na sexta-feira teria ido ao quartel com o objetivo de atentar contra a vida do presidente.

O plano acabou frustrado, pois uma pessoa teria visto fotos e vídeos do suspeito em uma rede social comentando o ataque. O homem chegou a ser abordado e acabou voltando para a casa, onde acabou sendo preso.




Em uma das publicações nas redes sociais, o suspeito aparece em uma gravação dizendo que “estaria analisando a área para poder bolar seu plano”. Ele ainda complementa dizendo “que na hora que o presidente chegasse iria acertar ele”.

Já em outra publicação, o homem aparece em uma foto no interior da unidade do Exército. Na legenda da imagem ele escreveu: “Inicia-se aqui a sequência de histórias onde estou infiltrado na toca do lobo, melhor dizendo, Exército Brasileiro”.

Em relato à polícia, o suspeito contou que as fotos foram feitas no interior do quartel durante seu trabalho como faxineiro. Disse que fez as publicações pelo que chamou de “inconformismo político”.




Bolsonaro esteve em Três Corações na última sexta-feira para participar de uma formatura do Curso de Sargentos da ESA. O governador de Minas, Romeu Zema, também participou da solenidade. Na ocasião, Bolsonaro chegou a tirar fotos com fãs, discursou e desfilou na unidade.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal O Tempo




Confira também

FGTS: Caixa libera saque para mais de 9 milhões de pessoas nesta sexta

A Caixa Econômica Federal inicia nesta sexta-feira (6) mais uma etapa de liberação do saque …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *