Dia de Campo da Bovinocultura de Muriaé pode ser revisto na internet

O Dia de Campo da Bovinocultura foi apresentado on-line no Facebook da Prefeitura de Muriaé e lá está gravado para ser compartilhado por quem desejar.

Realizado pela Secretaria de Agricultura em parceria com a Emater – MG, o evento aconteceu ontem (19), entre 13h30 e 15h20, e foi de grande importância para a pecuária da cidade e região, já que há um grande número de agropecuaristas na região.

A abertura foi realizada pelo secretário de Governo, Paulo Sérgio Amaral, representando o prefeito José Braz, e pelo secretário de Agricultura, Carlos Kneip.

Entre os assuntos debatidos foram abordados ‘Silagem Capim BRS Capiaçu”, com o engenheiro agrônomo da empresa estadual, Robério Torres, que explicou um pouco mais sobre alimento e nutrição.

“A alimentação natural precisa ser a base de proteína, muito necessária para suprir o gado em valor nutricional. As capineiras são de grande importância para a garantia de uma alimentação adequada”, disse ele, que explicou também sobre o capiaçu, milho e cana-de-açúcar como subsídios para sustentar o gado leiteiro.

O diretor do Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA, George Henrique de Aguiar, dissertou sobre a Erradicação da Brucelose.

“É necessário eliminar a doença para que possamos impedir abortos espontâneos e a esterilidade do gado”, esclareceu, prosseguindo com as explicações de que no Brasil a brucelose causa infecção de útero e leva o animal a perder os filhotes ou ter as crias frágeis.

Henrique de Aguiar alerta que o gado infectado pode transmitir a doença para o ser humano, o que pode causar febres, sudoreses entre outros sintomas. Ele aconselha que todos os agropecuaristas vacinem os animais contra a Febre Aftosa, periodicamente.

A ‘Live’ também apresentou a palestra do técnico agropecuário da Emater, Adenilson Chaves, que deixou clara as diferenças apresentadas ao se realizar o ‘Pastejo Rotacionado’.

“Este tipo de modalidade é uma ótima oportunidade de lotação do pasto. O produtor pode dividir com piquetes ou divisórias as áreas para o gado se alimentar, evitando que eles estejam num espaço muito aberto, onde possam comer o capim apenas em uma região e danificar as outras regiões com defecações”, destacou o técnico, que alertou ainda sobre os problemas causados pelas grandes erosões que levam a perda de pastagens.

O próximo ‘Dia de Campo Virtual’ será 23 de junho e terá como tema a fruticultura, objetivando levar aos produtores novas informações sobre a produção de frutos, a ampliação da produção e as novas tendências para as plantações.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo