Moradores do bairro Encoberta denunciam proprietário de veiculo jogando lixo em local proibido

Veículo foi flagrado jogando lixo em local indevido

Moradores do bairro Encoberta flagaram neste domingo (3) um veículo dispensando lixo em local proibido e o denunciaram ao DEMSUR.

Buscando viver num ambiente organizado e limpo no bairro, através de uma reunião da Associação de moradores do bairro Encoberta do citado local, foi iniciado uma campanha para que os moradores passassem a pôr seus lixos no dia que o caminhão do DEMSUR passa (na terça-feira, quinta-feira e sábado), e não colocarem mais colocarem no local conhecido por “Corte”. Contudo na reunião houve muita reclamação de como manter o local limpo, já que pessoas de outros bairros passam com veículos e depositam lixo, entulhos, animais mortos etc, e neste domingo vários moradores procuraram o presidente da Associação, Magão, e o vice-presidente, Marcos Madriaga, relatando que um cidadão em um veículo Ford Pampa, cor cinza, licenciado em Muriaé, o qual teve a placa anotada, dispensou vários litros e sacolas de lixo no citado “Corte”, que é entrada do bairro e faz a divisa dos bairros São Cristovão e Santa Terezinha.

O que mais impressiona é que a menos de duas semanas todo o bairro foi limpo, trazendo satisfação e aumentando a auto-estima dos moradores e hoje o local esta cheio de lixo novamente, sendo certo que existem placas de advertência do DEMSUR para evitar tal procedimento. A Associação de Moradores volta a pedir aos moradores e não moradores da Encoberta para não jogarem lixo e demais materiais no local.

Quanto ao veiculo flagrado, foi de imediato repassado a sua placa e o nome e endereço do condutor para o Diretor de Limpeza Urbana do DEMSUR, Zé Nenzim, que ficou de tomar demais providências notificando e responsabilizando o mesmo.

A associação frisa que luta por melhorias para o bairro e precisa da ajuda de todos os moradores, que eles denunciem, anotando placas de veículos e possivelmente o nome e endereço de quem sujam o bairro.

Fonte e foto: Marcos Madriaga


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo