Muriaé possui 70% das estradas rurais recuperadas

A Prefeitura de Muriaé já otimizou grande parte das estradas rurais que circundam à cidade, chegando a uma proporção de recuperação de 70% da malha de terra. As vias principais estão praticamente restauradas e, neste momento, os serviços acontecem nas vicinais e trechos de acesso as propriedades dos pequenos produtores.

Sete equipes estão trabalhando pela Prefeitura de Muriaé no alargamento e patrolamento das estradas. Nesta semana, o serviço acontece em Belisário (São Tomé, Fundão, Usina da Fumaça, Capoeirão, Pedra Negra), Capetinga (São João); Bom Jesus (regiões de Belvedere, Barreiro e Carioca), São Fernando (Gameleira, Sossego, Paredão e Córrego da Laje).

As estradas de chão são vulneráveis as intempéries e estão sujeitas a chuva e sol, a enxurradas e erosões. O trabalho precisa ser refeito anualmente, em todos os trechos nos arredores do município. As atividades iniciam por volta de abril e proseguem até final de setembro ou início de outubro.

O secretário Adjunto de Agricultura, Fernando Levati, explica que o rodizio é realizado de forma sistemática.

“Quando chega a época das chuvas, precisamos estar com o serviço pronto: vias patroladas e as canaletas para escoar as águas bem definidas, pois no verão chove torrencialmente e as melhorias realizadas são desfeitas. Formam-se erosões, pontes ficam abaladas e surgem enormes lamaçais. Por isso, assim que passa tal período, iniciamos a restauração. É necessário também fazer manilhamentos de trechos e colocar bueiros. Todo ano precisamos renovar as estradas”, explicou.

O cronograma seguirá pelas diversas regiões, priorizando trechos que tenham mais urgência, garantindo trafegabilidade e acesso de veículos, além de gerar mais facilidade para escoar produção. Muriaé hoje tem uma média de 2.300 quilômetros de estradas rurais. Elas são as responsáveis pelo ir e vir de pessoas residentes na zona rural, além de serem imprescindíveis para o transporte agrícola, agropecuário, escolar e outros tipos de deslocamentos.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo