Muriaé terá 90% de seu esgoto tratado

Muriaé segue no caminho para alcançar uma conquista que está diretamente ligada à saúde de toda a população: tratar mais de 90% de todo esgoto gerado na cidade.

Para isso, a Prefeitura, por meio do Demsur e das secretarias municipais de Obras e de Desenvolvimento Social, vem dando sequência aos trâmites de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com recursos da ordem de R$ 27 milhões em verbas federais, para a realização de diversas obras que irão ampliar e modernizar o sistema de esgotamento sanitário do município.
 
Os projetos executivos, que foram elaborados por uma empresa contratada através de licitação, estão em fase final de avaliação junto à Caixa Econômica Federal. A próxima etapa será a elaboração, por parte do município, dos processos licitatórios para execução das obras.
 
Na prática, o conjunto de ações visa coletar e direcionar o esgoto produzido em diversos bairros para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Principal, localizada às margens da BR-356, próximo ao bairro Padre Tiago (antigos bairros Marambaia e Vale Verde).
 
As obras a serem executadas são:

– Construção da 2ª etapa da ETE Principal e ETE Padre Tiago;

– Ampliação e substituição de mais de 9 mil metros de redes de manilhas cerâmicas por tubos de PVC na região central da cidade, solucionando os diversos problemas de obstrução e extravasamentos de esgoto;

– Redes coletoras, redes interceptoras, redes de recalque e três elevatórias de esgoto na Barra;

– Redes coletoras, redes interceptoras ao longo do córrego, linha de recalque e uma elevatória de esgoto no bairro Santo Antônio;

– Redes coletoras, linha de recalque e uma elevatória de esgoto nos bairros Edgar Miranda e Porto Belo;

– Redes coletoras, redes interceptoras ao longo do córrego, linha de recalque e uma elevatória de esgoto nos bairros Gaspar e Santa Luzia.
 
Com a conclusão dos projetos, Muriaé entrará para um seleto grupo de municípios brasileiros que tem quase 100% de seu esgoto tratado.
 
Para se ter uma ideia da grandiosidade do benefício, a média de tratamento de esgoto das 100 maiores cidades do país é de 56,07%, enquanto que a média nacional é de 46,3%. O levantamento é do Instituto Trata Brasil, divulgado em março deste ano, a partir de dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) referentes a 2018.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre