Home / Notícias / Entretenimento e cultura / Documentário “De Minas a Noel” produzido por alunos do curso de Letras da FAFISM

Documentário “De Minas a Noel” produzido por alunos do curso de Letras da FAFISM

Documentário De Minas a Noel produzido por alunos do curso de Letras da FAFISM




O documentário “De Minas a Noel” foi produzido em 1987 (ano do cinquentenário de falecimento de Noel Rosa) pelos alunos do curso de Letras da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santa Marcelina (FAFISM) Ana Cristina Rodrigues, Carla Cristina Amaral, Luciane Machado, Marília Lopes e Wanda Lucia Aguiar.

Confira abaixo o documentário, que esta divido em 8 partes, na integra.

Parte 1 – De Minas a Noel

Wanda Lucia Aguiar, Luciane Machado, Carla Cristina Amaral, Marília Lopes e Ana Cristina Rodrigues falam de como surgiu a idéia de realizar o documentário e fazem um rápido esboço biográfico de Noel Rosa.

Parte 2 – Entrevista com Ruy Faria

Ruy Faria, então integrante do MPB-4, conversa no Rio de Janeiro com Ana Cristina Rodrigues sobre o espetáculo Feitiço Carioca (1987), com que o grupo homenageou Noel Rosa no cinquentenário de sua morte. Este show, que teve roteiro e direção de Ruy Faria e textos de Aldir Blanc, e que percorreu vários Estados do Brasil, levou o MPB-4 a gravar, ainda em 1987, o LP de mesmo nome para a Continental, com capa de Nássara, parceiro de Noel.

Parte 3 – Entrevista com Chico Buarque

Chico Buarque conversa com Ana Cristina Rodrigues sobre a influência de Noel Rosa em sua obra, definindo como “noelescos” seus sambas “Juca” e “A Rita”. Chico fala também de outras influências, fazendo um rápido panorama da evolução permanente da MPB, e destaca a qualidade das melodias de Noel, cujo mérito não se resumiria em ser um bom letrista. A entrevista foi gravada no Rio de Janeiro, próximo ao campo do Politeama, time mantido por Chico (é possível ouvir apitos vindos do campo no áudio da matéria).

Parte 4 – Entrevista com Alcyr Pires Vermelho

Em 1987, o pianista e compositor Alcyr Pires Vermelho (1906-1994) conversa com Ana Cristina Rodrigues no Mario’s Bar (Rio de Janeiro) sobre sua convivência com Noel Rosa nos bares e nos estúdios de rádio nos anos 1930, dando ainda um testemunho de como a obra do Poeta da Vila mantinha sua popularidade em plena década de 80.

Parte 5 – Entrevista com João de Barro

Em 1987, em sua casa no Rio de Janeiro, o compositor João de Barro (Braguinha) (1907-2006) conversa com Ana Cristina Rodrigues sobre sua convivência com Noel Rosa, praticamente seu vizinho em Vila Isabel, com destaque para o período em que ambos integraram o Bando de Tangarás, viajando pelo país, e para suas parcerias “Prato Fundo” e “As Pastorinhas”. Braguinha mostra ainda seu violão que ele emprestava a Noel.

Parte 6 – Entrevista com Hélio Lopes

O poeta e professor de Teoria Literária da Faculdade de Ciências e Letras Santa Marcelina, de Muriaé, conversa com Ana Cristina Rodrigues e Luciane Machado, analisando os fatores que levam as gerações posteriores a Noel Rosa a se interessar por sua obra. Também presentes, Carla Cristina Amaral, Marília Lopes e Wanda Lucia Aguiar.

Parte 7 – Entrevista com Paulo Carvalho

Em 1987, o prefeito de Muriaé (MG), Paulo de Oliveira Carvalho, conversa com as estudantes de Letras Marília Lopes, Wanda Lucia Aguiar e Carla Cristina Amaral sobre sua admiração pela obra de Noel Rosa, que nasceu no final dos anos 1940, quando ele freqüentou em Belo Horizonte o mesmo restaurante a que o Poeta da Vila ia no período em que residiu na capital mineira em 1935; várias histórias envolvendo Noel eram ainda contadas pelos funcionários do estabelecimento.

No depoimento, Paulo Carvalho avalia Noel Rosa como um gênio brasileiro, no mesmo patamar de Castro Alves e Santos-Dumont.

Também estavam presentes Ana Cristina Rodrigues e Luciane Machado.

Parte 8 – O Rio de Noel

Ana Cristina Rodrigues nos conduz a um passeio por lugares do Rio de Janeiro ligados à vida e obra de Noel Rosa, como os Arcos da Lapa, o Cristo Redentor e o bonde de Santa Teresa. O destaque é o passeio por Vila Isabel, onde, enquanto Ana conta fatos da vida de Noel, se vêem o edifício que ocupa o terreno da casa onde ele nasceu, o prédio da antiga Fábrica Confiança, o marco de Alfredo Herculano, erguido na Praça Tobias Barreto em memória de Noel, e as calçadas musicais, únicas no mundo. O trajeto encerra-se junto ao túmulo do compositor, no Cemitério do Caju.

Fonte: Guia Muriaé
Foto: Wikipédia

Confira também

Réveillon do Colina 2019 terá shows com Rick Duarte e Junior & Gustavo

Foram definidas as atrações do Réveillon do Colina 2019, o melhor de Muriaé! Publicações relacionadasBiblioteca …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *