Reunião da Câmara de Muriaé conta com a participação da EMATER-MG



Nessa terça-feira (17), a reunião ordinária da Câmara Municipal de Muriaé contou com representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (EMATER-MG) para apresentação do Relatório Anual de Atividades. Os vereadores ainda votaram dois projetos, ambos do Poder Executivo.

A EMATER-MG, representada pelo técnico Robério de Oliveira Torres, apresentou seu Relatório Anual de Atividades (2017) com dados sobre a atuação do escritório local em Muriaé. Com mais de 2.800 assistências técnicas no ano passado em seus diversos programas desenvolvidos, a empresa do governo de Minas capitaneou mais de R$ 30 milhões para o município, sendo que cerca de 95% destes recursos foram oriundos da liberação de créditos rurais aos agricultores de Muriaé.

Em 2017, a EMATER-MG assistiu 20 grupos e organizações locais e organizou seis eventos, entre dias de campo, simpósios, encontros e concurso de qualidade. Além disso, em parceira com o município, a EMATER-MG conseguiu, com a implementação do Projeto Renascer, proteger 22 minas de água até o final de 2017 o que trouxe benefícios aos produtores rurais e ao meio ambiente local.




Já entre os projetos discutidos e aprovados, um deles acrescenta às metas fiscais do Plano Plurianual (PPA) o Piso da Atenção Básica (PAB) por meio de aquisição de insumos para a Secretaria de Saúde. Para atendimento desta ação, foi aprovado também o projeto que autoriza a abertura de crédito adicional especial ao Fundo Municipal de Saúde no valor aproximado de R$ 600 mil, de forma a atender as exigências da Lei Orçamentária Anual (LOA), que não previa a realização desta despesa.

A reunião ainda contou com o uso da tribuna por vários vereadores e da entrega da moção de aplausos e congratulações da vereadora Helena Carvalho (PMDB) a Paulo Sérgio Orondino, por ter sido eleito presidente do Conselho Municipal de Trânsito de Muriaé.

Fonte: CMM

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.