Resumo da novela Os Dez Mandamentos – 08/01 a 12/01



Confira o resumo dos próximos capítulos da novela Os Dez Mandamentos (de 08 de janeiro a 12 de janeiro), exibida pela Record, e fique por dentro dos principais acontecimentos desta semana.

Segunda-Feira, 08/01/2017 – Capítulo 120

Diante dos hebreus que prestam as últimas homenagens a Anrão, Moisés conta para todos sobre a sua verdadeira origem e revela a seu povo o chamado de Deus.




Corá intervém no discurso de Moisés e diz não acreditar que ele é o libertador dos hebreus. Arão convoca os anciãos e os demais hebreus para explicar como tudo aconteceu.

Bezalel decide deixar o palácio e deixa Leila emocionada. Ela diz que sente orgulho do filho e que gostaria de partir com ele, mas que precisa fazer companhia para o marido.

Tais e Judite vão até o palácio para visitar Ana, que permanece muito fraca. Bezalel se despede de Uri e o deixa contrariado com a sua decisão de sair do palácio.

Os hebreus voltam para o trabalho e Apuki fica enfurecido com a demora dos escravos. Nadabe enfrenta Apuki ao ouvir o feitor desdenhar Anrão.

Outros escravos se juntam a Nadabe e formam uma parede humana deixando claro que estão preparados para tudo. Paser conversa com Ana e diz que ela deve tomar a medicação, ou poderá morrer.

Ana aceita a fórmula do sacerdote e o deixa aliviado. Ana implora para a mãe tira-la do palácio.

Bezalel pede permissão a Ramsés para deixar o palácio e deixa o faraó contrariado.

Terça-Feira, 09/01/2017 – Capítulo 121

Karen diz para Safira que ela tem jeito para trabalhar na Casa de Senet, mas a novata fala que prefere fugir a virar prostituta.

Karen, no entanto, fala que Ahmós é um homem perigoso e que é capaz de tudo para proteger seu investimento. Apuki fala para Jairo que a irmã dele está muito doente e Oseias ouve a conversa, ficando preocupado.

Eliseba e Inês se mostram preocupadas com a reação de Apuki e Ramsés ao saber da volta de Moisés e Arão ao Egito. Cínica, Nefertari diz a Tais que, se é da vontade de Ana, a dama pode deixar o palácio.

Chibale não esconde a tristeza ao saber que Ana deixará o palácio. Bezalel vai até a casa de Abigail e pede abrigo deixando a tia e Deborah felizes com a decisão do rapaz.

Tais diz para Ana que quer que ela volte a trabalhar para ela deixando a moça contente. Nefertari comemora a saída de Ana do palácio.

Zelofeade conta a Bezalel que Moisés voltou para libertar os hebreus e deixa o rapaz radiante. Os hebreus se reúnem para ouvir as palavras de Moisés a Arão, que se colocam diante do povo.

Arão conta aos hebreus sobre a sarça ardente e muitos ficam desconfiados, entre eles Corá, Datã e Abirão. Outros hebreus, no entanto, ficam maravilhados com as palavras dos irmãos.

Para provar que diz a verdade, Moisés joga seu cajado no chão, que se transforma em serpente, deixando todos maravilhados.

Quarta-Feira, 10/01/2017 – Capítulo 122

O povo fica abismado com o sinal de Deus. Moisés vai até a cobra e a pega pela cauda e a serpente novamente se transforma em cajado. Todos ficam maravilhados, com exceção de Corá e Abirão.

Para provar que é o libertador dos escravos, Moisés leva uma de suas mãos ao peito e ao tirá-la, está com lepra. O povo se assusta e Moisés coloca a mão novamente em seu peito e a mão retorna sadia.

Nadabe e Abirão vão até o Nilo pegar água para mais uma prova sobre a veracidade das palavras de Moisés. Uri não consegue esconder a frustração por Bezalel deixar a família e o palácio.

Ana confessa para Judite que não se deitou com Ramsés por amor a Oseias. Judite aconselha a filha a ficar longe do hebreu, caso contrário Apuki irá mata-lo.

Nadabe entrega o jarro de água do Nilo para Moisés, que despeja na terra e a água se transforma em sangue. Os hebreus começam a dizer palavras de louvor a Deus e agradecer por ter enviado o libertador.

Todos voltam para suas casas e comentam sobre os milagres que presenciaram. Corá se mostra resistente aos ideais de Moisés e diz que o faraó ficará furioso ao descobrir as intenções do hebreu.

Quinta-Feira, 11/01/2017 – Capítulo 123

Karen se recusa a dançar na Casa de Senet e Ahmós a ameaça. Moisés diz para Joquebede e Miriã que não será fácil convencer Ramsés a libertar os escravos. Oseias se mostra preocupado com a saúde de Ana.

Contrariada, Safira dança no palco da Casa de Senet e atrai olhares dos frequentadores, entre eles Jairo, Apuki e Meketre. Uri ignora Leila e não se importa com o sofrimento da mulher.

Karen fica com ciúmes ao perceber o interesse de Meketre por Safira. Aoliabe percebe o interesse de Bezalel por Deborah e o provoca.

Bezalel e Deborah ficam um tempo a sós e não conseguem esconder a forte atração que sentem um pelo outro. Miriã diz para Oseias que irá procurar notícias de Ana.

Ramsés conta a Paser sobre os sonhos que teve na noite anterior. Paser diz que irá procurar o significado dos pesadelos e deixa Ramsés angustiado.

Bezalel diz a Deborah que pretende ser um hebreu como todos os outros. Safira percebe que Karen está chateada e tenta uma aproximação.

Ahmós diz para Karen não tentar atrapalhar um possível contato entre Meketre e Safira.

Sexta-Feira, 12/01/2017 – Capítulo 124

Miriã vai até a casa de Judite e se surpreende ao ver Ana. Abirão e Datã tentam convencer Corá a contar para Apuki sobre a volta de Moisés e Arão. Os irmãos vão até o palácio.

Ikeni faz a guarda do palácio e fica estarrecido com a presença de Moisés em sua frente. Corá decide falar com Apuki, mas em troca da informação, pede que o feitor o ajude a entrar na Casa de Senet.

Apuki fica chocado com as informações passadas por Corá. Ikeni diz para Ramsés e Nefertari que Moisés está de volta.

Todos ficam surpresos, especialmente a rainha.

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.