Jovem denuncia agressão por homofobia em Muriaé

A jovem Rachel, muriaeense, apoiadora das ações da Organização LGBT de Muriaé, nos procurou para relatar sobre uma ação homofóbica, ocorrida em 19 de janeiro de 2013, como diz o relato:

“Eu estava no ponto de onibus do meu bairro, mais precisamente na rua da minha casa, conversando com uma amiga (heterosexual), quando o individuo que eu conheço somente de vista, por morarmos no mesmo bairro, me abordou dizendo que detestava gays e lesbicas (“viado e sapatão”).

O cara começou a me agredir fisicamente e me deixou com os braços e pernas cheios de hematomas, além de um corte no braço direito e um hematona enorme no rosto.

Os vizinhos apavorados agarraram o sujeito por que senão ele seria capaz de me matar, tamanho o ódio infundado.

Chamei a polícia, registrei a queixa e fiz exame de coprpo delito. Infelizmente, o cara responderá somente por lezão corporal, já que ainda não conseguimos criminalizar a homofobia.”

Diante a situação, a Organização LGBT de Muriaé tem dado todo suporte jurídico e vai acompanhar o caso de perto.

Fonte: Organização LGBT de Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo