Home / Notícias / Policiais / Polícia Civil prende em Piacatuba proprietário de sítio que era usado para desmanche de carros roubados

Polícia Civil prende em Piacatuba proprietário de sítio que era usado para desmanche de carros roubados

Os investigadores da Delegacia de Polícia em Cataguases, Lezoni e Ricardo, encontraram um sítio onde estava sendo desmontada a cabine de um caminhão Mercedes Benz, modelo 710, vermelho, de Teófilo Otoni e que fora roubado em Belford Roxo, Rio de Janeiro. Uma denúncia anônima levou os policiais até o local, em Piacatuba, distrito de Leopoldina. Na ação foi preso em flagrante por receptação de produto de roubo, Gustavo do Vale Teixeira, dono da propriedade rural onde o veículo estava sendo desmanchado.




No Sítio Santo Antônio também foi encontrado o restante do caminhão. Lá também funciona a Clínica de Recuperação de Dependentes Químicos “Resgatando Vidas”, que é dirigida pelo pastor Alex, residente em Cataguases, segundo informou a Polícia Civil. Ele, no entanto, não estava no local na hora da blitz policial e as informações sobre o veículo foram prestadas pelos internos que disseram o caminhão fora deixado no sitio na última semana após autorização de Gustavo que reside em Itamarati de Minas.

Ainda de acordo com os investigadores, os internos da Clínica revelaram que três homens estiveram no sítio neste final de semana, e chegaram em uma caminhonete Strada Branca, um Gol Prata e uma caminhonete Currier escura, sendo que um dos carros tinha placa de Juiz de Fora. Eles teriam desmontado boa parte do caminhão, colocado as peças nas caminhonetes e ido embora sem dizer o destino. Em seguida os policiais civis localizaram e interrogaram o Pastor Alex. Ele disse desconhecer que sua clínica estava sendo usada para desmontar veículos, acrescentando que esteve ausente do local nos útimos dias.

O Pastor também informou aos policiais o endereço do dono do Sitio, em Itamarati. Lezoni e Ricardo, então comunicaram o fato ao Delegado Regional que designou os investigadores Mauricio e Victor Abritta a entrarem na operação apoiando a equipe na ativa. Na casa de Gustavo os investigadores relataram à ele o que estava acontecendo em seu sitio e o levaram até lá juntamente com o Pastor Alex que acompanharam o trabalho do perícia no local. Em seguida eles foram convidados, juntamente com três internos, a comparecerem à Delegacia de Leopoldina para averiguação dos fatos, onde Gustavo recebeu voz de prisão por receptação de veículo roubado.




Segundo informou a Policia Civil, os envolvidos “picaram” o veículo, lixavam a numeração do chassi nos vidros e retiravam as plaquetas de identificação da cabine, entre outras práticas ilegais. Lezoni, porém, que tem curso de vistoria veicular, conseguiu ler parte da numeração do chassi localizado em um pedaço do parabrisa que fora encontrado num matagal próximo. Com este número o veículo foi identificado com o apoio da Imperial Veículos, concessionária Mercedes Bens em Leopoldina.

Gustavo, ao ser interrogado, disse que um homem identificado apenas por Magela o teria indicado a Dimas, conhecido pela prática de desmanche de carros, e que ambos seriam de Juiz de Fora. Ainda segundo informações prestadas pela Polícia Civil, os rapazes que estiveram no sítio traziam consigo várias armas de fogo. As investigações estão sendo coordenadas pela Delegacia Regional de Polícia Civil, em Leopoldina.




Fonte: Marcelo Lopes
Foto: Polícia Civil

Confira também

Bandido armado rouba bar em Muriaé

Um bar foi alvo de roubo, na noite dessa segunda-feira (18), no bairro Barra, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *