Covid: quatro microrregiões da Zona da Mata passam para a Onda Vermelha

Seis das 14 macrorregiões de Saúde mineiras estão na onda vermelha do Minas Consciente. Nesta fase do plano do Governo do Estado para retomada segura e gradual da economia, está autorizado apenas o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, padarias e supermercados.

O número foi atingido após a regressão do Vale do Aço e do Sudeste para a fase mais restritiva do plano, conforme decisão tomada pelo Comitê Extraordinário Covid-19 nesta quarta-feira (9/12).

A alta de 39% na taxa de incidência do vírus no estado, nos últimos sete dias, foi um dos principais motivos para o retrocesso. O grupo técnico também optou pela regressão da macrorregião Noroeste para a onda amarela, totalizando cinco regiões na fase que permite serviços como academias, salões de beleza e clubes, além do consumo em bares e restaurantes.

Apenas a região Norte avançou, juntando-se ao Triângulo do Norte e ao Triângulo do Sul na onda verde, a mais flexível do plano. As mudanças passam a valer no próximo sábado (12).

Onda Vermelha na Zona da Mata

Quatro microrregiões da Zona da Mata passaram para a Onda Vermelha. Confira a situação na região:

* Micro de Muriaé: continua na Onda Amarela;
* Micro de Além Paraíba: estava na Onda Amarela e deve ir para a Onda Vermelha;
* Micro de Juiz de Fora/Lima Duarte/São João Nepomuceno/Bicas: continua na Onda Amarela;
* Micro de Leopoldina/Cataguases: estava na Onda Amarela e deve ir para a Onda Vermelha;
* Micro de Ubá: estava na Onda Verde e deve regredir para a Onda Vermelha;
* Micro de Viçosa: deve sair da Onda Verde e ir para a Onda Amarela;
* Micro de Santos Dumont: deve sair da Onda Verde e ir para a Onda Amarela;
* Micro de Carangola: deve sair da Onda Amarela e ir para a Onda Vermelha.

A alteração no funcionamento dos comércios ainda depende de decisão dos prefeitos de cada cidade das microrregiões.

Cautela

O governador Romeu Zema fez um alerta e pediu para que a população mantenha os cuidados de distanciamento e higienização.

“Infelizmente, várias regiões tiveram uma regressão nesta última semana. Isso demonstra claramente, como já vem ocorrendo há cerca de três semanas, que a pandemia no estado está piorando. Quero lembrar que a situação continua merecedora de toda a nossa atenção, porque já tivemos números muito melhores, há cerca de 45 dias. Temos feito todo esforço, mas a população também precisa contribuir, como já contribuiu até o momento. Todos os cuidados preparativos e planejamento com relação à vacinação já estão sendo providenciados”, afirmou.

Balanço

Até esta quarta-feira (9/12), 658 cidades haviam aderido ao plano Minas Consciente, o que representa quase 80% do estado. Ao menos 852 municípios registram casos da doença. São 448.880 casos confirmados, sendo 10.429 óbitos.

Nas cidades com menos de 30 mil habitantes, 397 municípios tiveram incidência de 50 casos para 100 mil habitantes.

Onda Vermelha

A Onda Vermelha permite o funcionamento apenas dos serviços considerados essenciais são permitidos, como:

– Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;

– Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);

– Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;

– Serviços de ambulantes de alimentação;

– Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;

– Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;

– Vigilância e segurança privada;

– Serviços de reparo e manutenção;

– Lojas de informática e aparelhos de comunicação;

– Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;

– Construção civil e obras de infraestrutura;

– Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Fonte: Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo