Home / Notícias / Região / Crise hidríca: Prefeitura de Visconde do Rio Branco decreta estado de emergência

Crise hidríca: Prefeitura de Visconde do Rio Branco decreta estado de emergência

Na última sexta-feira (16), o prefeito Iran Silva Couri concedeu entrevista à Rádio Cultura sobre a crise hídrica que assola a cidade de Visconde do Rio Branco.

Durante a entrevista, o prefeito citou os investimentos municipais realizados no início deste ano, mesmo sendo prerrogativa da COPASA; relatou sobre a Ação Civil movida pelo Ministério Público, resultando no bloqueio de R$ 460 mil de recursos da empresa; e finalizou contando sobre o Decreto de Emergência que entrará em vigor na segunda-feira (19), e sobre a Lei encaminhada para a Câmara de Vereadores que prevê multa contra desperdício.

Prefeito relembra trabalho na abertura de reservatórios




Na primeira parte, o prefeito relembrou a abertura de reservatórios nos meses de março a abril de 2015. A COPASA só tinha um reservatório do Rio Piedade. O trabalho da Prefeitura possibilitou a abertura de um segundo no Córrego Santa Maria e um terceiro no encontro dos rios Piedade e Santa Maria. “Aumentamos em dez vezes a capacidade de reservar em relação ao ano passado. Com isso, as águas das duas últimas chuvas boas que aconteceram foram reservadas e conseguimos adiar em 40 dias o desabastecimento que hoje a cidade sofre”, explicou Iran.

Reunião com a diretoria da COPASA em Belo Horizonte

Iran contou sobre a reunião em Belo Horizonte com o Diretor da COPASA, Frederico Ferramenta, ocorrida no último dia 14, em que cobrou mais investimentos para a cidade, destacando que a empresa deve ter uma intervenção firme na causa rio-branquense. “Ofereci a Prefeitura como parceira, apesar de todo o aperto financeiro. Nos coloquei à disposição para reativar os poços que eles definirem como viáveis e, depois, a Prefeitura ser ressarcida com abatimento na conta dos órgãos públicos. Deixei claro que, mesmo o abastecimento de água não sendo de responsabilidade da Prefeitura, somos parceiros e trabalharemos juntos”, falou o prefeito à Rádio.




Durante a reunião, o prefeito Iran argumentou que a COPASA fez poucos investimentos em vinte anos de serviços em VRB. “Os únicos investimentos que nossa cidade recebeu foram feitos este ano, com a abertura de dois poços artesianos e a recuperação de um terceiro. Um poço está atendendo a Piedade, Rancho Verde, COHAB, Santo Cristo, Santa Clara e parte da Chácara. Outro atende ao Novo Horizonte e Nova Cidade. Foi apenas isso que a COPASA fez em 20 anos de VRB. Neste ano, ela ainda tinha o compromisso de perfurar mais cinco poços e recuperar mais três, o que possibilitaria dez poços recuperados, atendendo a população”, contou Iran.

COPASA tem R$ 460 mil bloqueados pela justiça




O prefeito também relatou a ação movida pelo Ministério Público, que resultou no bloqueio de R$ 460 mil da empresa, a fim de executar providências necessárias para o abastecimento regular de água potável em VRB. “Mais de vinte poços foram desativados anos atrás, que serão analisados pela COPASA para serem recuperados. Outra parte do dinheiro deve ser investido em aumentar área de reserva, pois com duas chuvas boas enchemos os três reservatórios e conseguimos quarenta dias de abastecimento. Então, esta crise já era para estar acontecendo há mais de um mês, porém, o trabalho que a Prefeitura fez aliviou por mais tempo. Mas não é o suficiente, por isso a COPASA tem que aumentar a área de reservação”.

Prefeitura publica decreto contra desperdício de água

A Prefeitura expediu no último dia 16, um Decreto de Situação de Emergência, além de enviar projeto de Lei à Câmara de Vereadores que prevê multa para quem desperdiçar, que será votado na segunda-feira (19). “Nossos fiscais estarão atendendo às denúncias, solicitando apoio da Polícia Militar, para que ninguém lave calçadas, carros, abasteça piscinas ou outras ações supérfluas neste momento de crise”, disse o prefeito.

Prefeitura solicita licença ambiental para bombear água do tanque grande

“Estamos lutando na SUPRAM a fim de conseguir uma licença ambiental para bombear a água do Tanque Grande para o Córrego Santa Maria, que chega até a Estação de Tratamento de Água. Com o documento na mão, pediremos autorização da PIF PAF, que é proprietária do Tanque Grande e que já sinalizou positivamente. Até segunda-feira, temos a promessa de ter a licença. Porém, a instrução continua sendo a de economizar”, finalizou o prefeito.

Fonte: PMVRB

Confira também

Batida entre carro e caminhão deixa dois mortos e dois feridos na BR-267

Um grave acidente deixou dois mortos e dois feridos, na tarde desta quinta-feira (14), na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *