Home / Notícias / Região / Estado reforça orientações para período de chuvas na Zona da Mata de Minas

Estado reforça orientações para período de chuvas na Zona da Mata de Minas

De acordo com o Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Simge), neste mês de dezembro a ocorrência de chuvas na Zona da Mata permanecerá acima da média. Para janeiro de 2014, a previsão também aponta para um maior acumulado de chuvas na região. Por isso, é importante não só o poder público, como também a população, se manter em estado de alerta e ter sempre em mente as devidas precauções.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec) reforça a importância dessas ações. “No período chuvoso a palavra de ordem é prevenção. Algumas ações cabem à Defesa Civil, mas a população pode ajudar com atitudes simples, básicas”, comenta o Tenente Coronel Fabiano Villas Bôas, secretário executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. Ele enumera algumas dicas que devem ser seguidas à risca. “A população ribeirinha, por exemplo, deve ficar atenta ao nível das águas para não ser pega de surpresa; as pessoas devem evitar travessias de ribeirões, pinguelas e pontes cobertas pelas águas; nunca passar por ruas com excesso de enxurrada, principalmente os motoristas. Se o veículo estragar, o correto é abandonar o carro e nunca ficar dentro dele. Importante destacar também que quem mora em área de risco, especialmente, deve ficar atento às rachaduras caso apareçam nas paredes, porque é um sinal de que o solo pode estar se movimentando e há perigo de desabamento”, afirma.




O Tenente Coronel ressalta, ainda, a importância das Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs). “É preciso ter como foco que toda cidade necessita ter uma Compdec minimamente estruturada, com equipamentos e pessoas treinadas. Este ano, o Estado capacitou 1,3 mil técnicos e voluntários das cidades mineiras, que estão preparados para apoiar a população no período chuvoso”.

Coordenadorias Municipais da Zona da Mata

Dos 853 municípios do Estado, 713 possuem coordenadorias municipais. Na Zona da Mata, dos 142 municípios que compõem a região, 127 possuem Compdecs. O coordenador municipal da Defesa Civil de Ubá, Aldeir Ferraz, destaca que a Compdec pode e deve ser acionada pelos cidadãos sempre que alguma alteração for percebida. “Nós vamos até o local, fazemos a vistoria e uma avaliação do grau de risco. A partir desse diagnóstico, a pessoa é devidamente orientada”, explica. Segundo ele, a Compdec também monitora as áreas de risco e possui um Plano de Contingência bem estruturado. “Temos o Bolsa Moradia, Banco de Alimentos, ajuda para reconstrução. O Plano prevê o trabalho de forma sistêmica, todas as secretarias municipais estão envolvidas no processo de proteção e defesa civil”, completa.




A Compdec de Ubá trabalha, ainda, em parceria com as Compdecs de outros municípios próximos da cidade. “Criamos um Fórum de Coordenadorias de Defesa Civil e nos reunimos uma vez ao mês, quando trocamos informações e experiências, buscamos parcerias como, por exemplo, com a associação de rádios, para garantir que as informações cheguem a toda população com agilidade e sempre que necessário”, conta.

Depósitos avançados




A cidade de Ubá é sede de um dos depósitos avançados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. Nos locais são armazenados materiais de ajuda humanitária para atendimento e apoio à população. Na Zona da Mata, além de Ubá, também possuem depósitos Juiz de Fora e Manhuaçu. No total, são 11 em todo o Estado. Os outros oito depósitos estão localizados em Belo Horizonte, Montes Claros, Barbacena, Pouso Alegre, Lavras, Governador Valadares, Teófilo Otoni e Diamantina.

“Nunca estivemos tão fortalecidos para atuar no período chuvoso. Por meio dos depósitos avançados, aumentamos a rapidez no apoio humanitário às possíveis vítimas do período chuvoso”, finaliza o secretário executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Tenente Coronel Fabiano Villas Bôas.

Confira abaixo as principais orientações para o período chuvoso:

Como agir durante as chuvas intensas?

– Quem mora às margens de rios, mantenha um membro da família atento e vigilante ao nível de subida das águas, mesmo à noite;
– Transmita alarme aos vizinhos em caso de súbita elevação das águas e tenha sempre lanternas e pilhas em condições de uso;
– Deixe o rádio ligado em estação local. Pode ser útil à captação de mensagens de esclarecimento ou alarmes;
– Armazene água potável;
– Mantenha os objetos de maior valor, os móveis e aparelhos, na parte mais elevada da casa;
– Aparelhos elétricos quando molhados (ou úmidos) tornam-se perigosos. É melhor desligar a energia;
– Na iminência de ser levado pelas águas, procure agarrar-se em algum obstáculo e flutuar;
– As águas de enchentes são pesadas e violentas. Mesmo que você saiba nadar bem, não se arrisque em travessias ou brincadeiras;
– Mantenha as portas e janelas da casa sempre bem fechadas ou trancadas, ainda que seja necessário o abandono, a fim de evitar a entrada de escombros e de animais peçonhentos.
– Nos casos de maior gravidade (havendo muita infiltração, algum barulho estranho, rachaduras nas paredes, etc.), abandone sua residência.

Qual deve ser a atitude de quem estiver de carro, moto, bicicleta ou a pé no momento das chuvas?

– Procurar um local alto e espere o nível da água baixar;
– Não parar próximo a árvores ou postes. Há risco da árvore não resistir ao vento e cair, com isto os fios podem arrebentar, provocando choques;
– Tomar cuidado com poças de água, pois elas podem ocultar buracos ou crateras;
– Não andar ao lado de caminhões e ônibus: a marola provocada por eles pode inundar tudo em volta;
– Evitar andar por ruas alagadas;
– Nunca atravessar ponte ou pinguela que esteja coberta pelas águas de um rio ou córrego;
– Nunca atravessar por uma rua que está se formando ou já formou uma enxurrada devido ao excesso de chuva. Se necessário abandone seu veículo e procure um local seguro.

Que procedimentos adotar no caso de chuva com raios?

-Em caso de tempestades com raios, deve-se evitar utilizar aparelhos eletrônicos conectados à fonte de energia, como: televisão, ferro elétrico, computador, chuveiro entre outros;
– Quando houver incidência de raios, o ideal é abrigar-se em locais fechados e distantes de estruturas metálicas;
– Nunca entre em água de piscina, rios ou córregos;
– Nunca se esconda debaixo de árvores;
– Evite o máximo ficar em campo totalmente descoberto de abrigo físico;
– Nunca pratique esporte como futebol em local aberto;
– Se você estiver em algum lugar onde você não possa se proteger, o ideal é agachar-se, juntar os pés e abaixar a cabeça.

Fonte: Agência Minas

Confira também

Jovem é morto com cinco tiros em Além Paraíba

Um jovem de 26 anos foi encontrado morto, nessa sexta-feira (16), na cidade de Além …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *