Exame confirma que morador de Juiz de Fora foi infectado pela variante indiana

O Governo de Minas informa que está internado em Juiz de Fora um paciente com diagnóstico de covid-19, infectado pela nova cepa originária da Índia. O homem se deslocou de carro de São Paulo a Juiz de Fora, em Minas Gerais. Ele teve contato apenas com sua esposa, que está assintomática, em isolamento domiciliar e sendo monitorada.

Desde terça-feira (26/5), a SES-MG solicitou à Vigilância Sanitária (VISA) a ampliação das medidas de fiscalização de entrada de passageiros oriundos do exterior no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.

A SES-MG tem ampliado as ações de vigilância genômica do coronavírus no estado e acompanhado, por meio da Coordenação Estadual de Laboratórios e Pesquisa em Vigilância e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), a vigilância genômica do SARS-CoV-2, realizada pela Fundação Ezequiel Dias (FUNED) e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As análises das variantes do Sars-CoV-2 têm sido conduzidas pela Rede Corona-Ômica BR-MCTI, representada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para identificar possíveis mutações do vírus em Minas Gerais.

Os protocolos de barreira sanitária nos portos e aeroportos são estabelecidos pelo Ministério da Saúde, a partir de recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Dentro do estado, cabe às secretarias municipais de Saúde a criação de barreiras sanitárias entre os municípios.

A SES-MG reforça que os protocolos de prevenção seguem os mesmos, independentemente da variante. Toda a população, mesmo quem já foi vacinado, deve continuar com as medidas de prevenção como: lavar as mãos, usar álcool em gel quando não for possível lavar as mãos, usar máscara e evitar aglomeração.

Fonte: Jornal O Vigilante Online, com informações do Jornal O Tempo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo