Home / Notícias / Região / Fraude bilionária é descoberta em Cataguases

Fraude bilionária é descoberta em Cataguases

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) manteve decisão liminar da Vara da Fazenda de Muriaé que determinou o bloqueio de 60 imóveis e mais de 50 veículos, além de investimentos e contas bancárias de um grupo de empresas com sede em Cataguases, que dominam o cenário nacional no ramo da fabricação de papéis e derivados.

A decisão se deu após a Procuradoria-Seccional da Fazenda Nacional de Juiz de Fora (PSFN/JF) descobrir um esquema de fraude que soma mais de R$ 1,3 bilhão em Dívida Ativa da União (DAU). A operação “Papyrus” foi desencadeada ao longo de 2016, quando foi ajuizada uma ação cautelar fiscal na subseção judiciária de Muriaé. O grupo empresarial recorreu ao TRF-1, que manteve a decisão.

As suspeitas de fraude começaram há cinco anos, quando ocorreu o rompimento de uma barragem em Cataguases. O Ministério Público Federal (MPF) então iniciou as investigações sobre o responsável pela estrutura. Desde então, foram observadas divergências nas informações repassadas pela empresa. A partir destes dados, o órgão iniciou um trabalho de pesquisa que apontou o esquema de sonegação envolvendo um grupo da cadeia produtiva do ramo de papéis em Cataguases.




Durante as investigações, foram verificadas que falsas operações eram simuladas para emissão de notas fiscais que reduziam o valor dos impostos. Para a consolidação do esquema de sonegação, outras 45 empresas menores eram mantidas, sendo que parte destas sequer tinham atividade econômica e, ainda assim, movimentavam valores milionários anualmente.

A principal empresa envolvida no esquema paralisou as atividades e fechou mais de 300 postos de trabalho em Cataguases.

A reportagem completa pode ser lida no Tribuna de Minas.

Fonte: Tribuna de Minas

Confira também

Casal morre em acidente na saída de Manhuaçu

Um casal morreu em um acidente, ocorrido na tarde desse sábado (21), no km 74 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *