Governo de Minas decreta ponto facultativo no Estado nesta sexta-feira



O governador Fernando Pimentel decretou ponto facultativo em Minas Gerais nesta sexta-feira (25) com o objetivo de minimizar os impactos do desabastecimento de combustível, em função da paralisação dos caminhoneiros.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira (24), no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, durante reunião com membros do Gabinete de Crise, criado nesta quarta-feira (23).

A medida visa otimizar o uso de combustível para garantir o atendimento dos serviços de segurança pública e saúde em todo o Estado. A recomendação do governador também prevê o cancelamento de agendas e eventos de secretarias e outros órgãos de Estado que demandem deslocamentos.




As agendas do governador previstas para serem realizadas em outras cidades também serão reprogramadas com o mesmo intuito.

Gabinete de Crise

O grupo foi criado por determinação do governador Fernando Pimentel para acompanhar as consequências da paralisação dos caminheiros e traçar ações de preparação e prevenção necessárias.

Outro objetivo é estabelecer canais de comunicação para celeridade nas ações de resposta à eventos críticos. A determinação do governador é para que o Gabinete monitore os desdobramentos do movimento em tempo real, 24 horas por dia, para agir de forma rápida.

O Gabinete de Crise é coordenado pelo chefe do Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual da Defesa Civil (Cedec), coronel Fernando Antônio Arantes.

Também participam do Gabinete a Polícia Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros, as secretarias de Estado de Governo, Transportes e Obras Públicas, Saúde, Educação, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Segurança Pública.

Também integram o grupo o Departamento de Edificações, Estradas de Rodagem (DEER-MG), Cemig, Copasa, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Polícia Rodoviária Federal (PRF), além do Gabinete do Governador.

Fonte: Agência Minas

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.