Home / Notícias / Região / Governo de Minas libera R$ 57,6 milhões para hospitais da Zona da Mata

Governo de Minas libera R$ 57,6 milhões para hospitais da Zona da Mata

O Governo de Minas anunciou nesta quarta-feira (9) a liberação de R$ 57,6 milhões para hospitais da Zona da Mata, por meio de convênio via Rede de Urgência: Macro Sudeste e Barbacena. Os convênios vão beneficiar unidades hospitalares de Além Paraíba, Barbacena, Carangola, Juiz de Fora, Leopoldina, Lima Duarte, Muriaé, Santos Dumont e Ubá.

Só para o município de Leopoldina foram destinados mais R$ 4 milhões para fortalecer o atendimento e garantir mais qualidade de vida à população. Três convênios foram assinados para fortalecer a saúde pública da cidade e sua microrregião, que atende a uma população superior a 50 mil pessoas.




A Casa de Caridade Leopoldinense receberá repasse de R$ 2,92 milhões, que serão destinados para reforma e ampliação do pronto-atendimento e Unidade de Tratamento Intensivo Adulto (UTI). O hospital fará parte da Rede de Urgência e Emergência Macro Sudeste. Também foram firmados convênio com a prefeitura para a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), no valor de R$ 986 mil, e de uma unidade do Farmácia de Minas, no valor de R$ 210 mil.

Macro Sudeste

A Macrorregião Sudeste (Macro Sudeste) atende 94 municípios divididos em oito regiões de saúde (uma delas Leopoldina/Cataguases) com uma população de cerca de 1,6 milhão de habitantes. A região de saúde Leopoldina/Cataguases inclui os municípios de Argirita, Recreio, Itamarati de Minas, Laranjal, Palma, Santana de Cataguases, Dona Euzébia e Astolfo Dutra.




Na Macro Sudeste, a rede será gerenciada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste (Cisdeste), responsável pela organização do atendimento de urgência e emergência.

Instalação




A Rede de Urgência e Emergência é composta pelo SAMU Regional, Atenção Domiciliar, Sala de Estabilização, UPA e hospitais Entre março e setembro de 2013, foram realizadas três oficinas sobre a Rede na região. Foram apresentados os conceitos da rede e a distribuição do SAMU na Macrorregião Sudeste; discutidos os pontos necessários para o desenvolvimento e implantação de um modelo de atenção às urgências e emergências, e formados grupos de trabalho, respectivamente.

A princípio, a Rede vai ser composta por 21 hospitais, entre eles, um voltado para atendimentos de traumas; três hospitais para atendimentos a problemas cardiovasculares; um para atendimentos de acidente vascular cerebral.

Fonte: SES-MG

Confira também

Dupla de moto foge da polícia e abandona espingarda na MG-447, em Miraí

Uma arma de fogo foi apreendida, na noite dessa quinta-feira (21), na MG-447, em Miraí. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *