Médico de Cataguases que trabalhava no Paraná morre com Covid-19

Um médico de Cataguases morreu, no sábado (8), vítima do coronavírus. Lucas Augusto Pires, de 32 anos, atuava no Instituto de Saúde Bom Jesus, na cidade de Ivaiporã, no interior do Paraná.

Bastante querido na cidade de Cataguases, Lucas estudou no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (COLUNI) e se formou médico na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Ao ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o neurocirurgião deixou uma mensagem nas redes sociais:

“Estou indo nesse momento para UTI, devido a um agravamento do quadro de COVID-19. Ficarei incomunicável, mas, desde já, agradeço aos amigos pelas orações. Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez. Sei que meu Deus é soberano sobre todas as coisas, seus caminhos e propósitos são sempre justos e perfeitos e que no fim, todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo seu propósito. Amém”, escreveu o médico.

Lucas ficou bastante conhecido ao participar de uma cirurgia no início do ano para separar duas irmãs siamesas que nasceram unidas pela cabeça.

Ele deixa esposa, também médica, e dois filhos.

Conselho lamenta morte

O Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) registra com pesar o falecimento do médico Lucas Pires Augusto (registro nº 31.651), ocorrida neste sábado, 8 de agosto, em decorrência da Covid-19.

Formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), ele tinha 32 anos, era especialista em neurocirurgia e atuava na região de Ivaiporã. Deixa esposa, também médica, e dois filhos.

Em uma rede social uma colega de turma, Valéria Cristina Scavasine, postou uma mensagem emocionada à família do médico:

“Queridos Benjamin e Isabela, O pai de vocês foi para outra dimensão hoje, ficar mais pertinho de Deus. Ele deixa o plano terreno como um herói. Nunca se esqueçam disso: por amor à profissão, ele perdeu a própria vida cuidando de outras vidas.

Hoje, nesse dia 8 de agosto de 2020, vocês ganham 88 padrinhos e madrinhas. Nossa turma da faculdade sempre foi polêmica, briguenta, mas, nesse momento de dor, uniu-se por uma causa…. a causa de manter viva a memória do nosso mais brilhante colega. O coração dele continua batendo em vocês dois. Como forma de honrá-lo, a família dele também se torna a nossa família… e família quer dizer nunca abandonar ou esquecer. Contem conosco sempre, mesmo que seja para relembrar as histórias que o Lucas, com seu humor sagaz e sotaque mineiro, contou tantas vezes para alegrar nossos dias.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre