Ministério Público e Polícia Civil deflagram operação que investiga prática de crimes no Detran

Nesta sexta-feira, 12 de novembro, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Civil (PC) deflagraram a Operação Seca Fonte para cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão em face de policiais civis, servidores administrativos da PC, despachantes e outros, expedidos em inquérito policial instaurado em março de 2019.

Os mandados foram cumpridos em Belo Horizonte, Vespasiano, Contagem, Santa Luzia, Igarapé, Guaxupé e São Paulo.As investigações encontram-se em curso na Corregedoria Geral de Polícia, sob sigilo. Foram expedidos 15 mandados de prisão, sendo oito em desfavor de servidores da PC, bem como 58 mandados de busca e apreensão nas residências, empresas e locais de trabalho dos investigados, incluindo seis unidades policiais.

Os mandados foram expedidos a partir de representação da Corregedoria-Geral de Polícia Civil em razão de investigação em curso no órgão para apuração da prática de crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, falsidade ideológica, organização criminosa, lavagem de dinheiro e/ou ocultação de bens.

As investigações tiveram início a partir de áudios vazados nas redes sociais e na imprensa contendo notícias de diversas irregularidades referentes ao Detran/MG.

Os trabalhos estão sendo acompanhados pela 11ª Promotoria de Justiça de Belo Horizonte e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Fonte: MPMG


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo