Mulher é presa aplicando golpe do PIX em comércios da região; saiba como se proteger

Na segunda-feira (27), uma mulher foi presa após aplicar golpes em comerciantes na região central de Bom Jesus do Itabapoana, no Noroeste Fluminense. Ela se aproveitava de uma função do Pix para aplicar um golpe enquanto realizava compras.

As vítimas acionaram a Polícia Militar após a mulher entrar em seus estabelecimentos e escolher mercadorias – principalmente semijoias e utensílios domésticos. Ao realizar o pagamento, ela apresentava um comprovante de pagamento via Pix, que na verdade se tratava de uma transação agendada (ainda a ser realizada).

Após sair do comércio, ela cancelava a transação e o dinheiro deixava de ser destinado ao comerciante.

A mulher, que era moradora de Campos dos Goytacazes, chegava se apresentar como sargento do Exército e acabou localizada e presa. Ela foi conduzida a Delegacia de Polícia para demais providências.

Procon alerta sobre golpe do Pix Agendado

O Pix já se popularizou no Brasil como modalidade de transação financeira pela série de vantagens que oferece: transferências bancárias feitas instantaneamente, durante qualquer dia e horário da semana, sem a cobrança de taxas.

No entanto, por mais que seja considerado um método seguro pelo Banco Central, com a necessidade da comprovação de identidade para usar como chave, o Procon Goiás alerta: criminosos estão cada vez mais utilizando essa ‘novidade’ para fraudar o sistema e fazer vítimas. É preciso redobrar a atenção.

Na mais nova modalidade de golpe, os criminosos simulam um agendamento em uma data futura pelo Pix e tentam convencer a vítima de que a transferência foi feita por engano, para que ela faça a suposta devolução de imediato. Pessoas que não têm conhecimento da tecnologia acabam caindo no golpe, ao verem a notificação do banco pelo celular.

O objetivo dos golpistas é induzir a vítima a transferir o dinheiro na hora e, para isso, argumentam para convencê-la que alguém precisa muito, e urgentemente, daquele recurso. Caso a vítima “devolva” o valor do Pix Agendado, o golpista cancela a transação e fica com o dinheiro.

O que fazer se cair no golpe

O Procon Goiás alerta os consumidores sobre os supostos agendamentos do Pix. Caso o consumidor seja vítima desse tipo de golpe, por se tratar de um crime, deve-se procurar uma delegacia para registrar a ocorrência. O recomendado é reunir todas as informações sobre o golpista, seja o ‘print’ do comprovante do Pix Agendado ou o número do telefone pelo qual ele entrou em contato.

A vítima também pode entrar em contato com a instituição financeira para buscar outras alternativas.

Fonte: Guia Muriaé, com informações da Rádio Natividade e Procon-GO

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo