Operações prendem 30 pessoas suspeitas de ligação com organizações criminosas na região

Foto: Guia Muriaé
Sessenta e quatro mandados de busca e apreensão e 30 pessoas presas. Esse é o balanço das operações “Start Over” e “Hands on”, deflagradas na manhã deste sábado, 10 de abril, cujo objetivo é desarticular duas organizações criminosas com atuação interestadual dedicadas ao tráfico de drogas, prática de homicídios, posse e porte ilegal de armas de fogo, lavagem de dinheiro, ameaças a agentes públicos e corrupção de menores, além de outras infrações penais.

As organizações criminosas rivais concentram grande parte dos seus integrantes na região de São João Nepomuceno, com ramificações nas cidades de Rochedo de Minas, Mar de Espanha, Descoberto, Juiz de Fora, Rio Novo, entre diversas outras cidades da zona da mata mineira.

Atualmente, os chefes destas organizações criminosas estão na cidade do Rio de Janeiro e diretamente vinculados às facções criminosas cariocas que possuem atuação em todo o território nacional.

A guerra pelo domínio das localidades e controle do tráfico de drogas provocaram, somente no município de São João Nepomuceno, no período de janeiro de 2019 a fevereiro de 2021, 22 homicídios e 29 tentativas de homicídio.

Os números e a identificação de ameaças concretas e iminentes contra a vida de pessoas, levaram o Poder Judiciário, por meio da 1ª Vara Criminal de São João Nepomuceno, a expedir 48 mandados de prisão e 108 mandados de busca e apreensão que originaram a operação “Start Over”.

Participam da operação “Start Over” mais de 500 policiais mineiros (civis, militares e da Polícia Rodoviária Federal), entre eles tropas especializadas e de recobrimento da Polícia Militar e da Polícia Civil, além de promotores de Justiça, agentes do Gaeco e servidores do Ministério Público.

OPERAÇÃO “HANDS ON”

Durante as investigações da Operação “Start Over” foram identificados vínculos das organizações criminosas com o estado do Rio de Janeiro, na comunidade de Nova Holanda-Complexo da Maré e no Morro da Providência.

O líder de uma destas organizações criminosas mantém-se escondido e protegido na comunidade da Providência, no centro do Rio de Janeiro, de onde determina e controla o transporte de armas e drogas para as cidades mineiras, e de onde emitiu diversas ordens para a prática de homicídios.

Por essa razão, visando dar cumprimento aos mandados de prisão, o MPMG solicitou o apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro, que, juntamente com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, deflagrou operação para dar cumprimento às ordens judiciais.

Participam da operação no Rio de Janeiro promotores de Justiça, agentes do Gaeco e da CSI, equipes do BP Choque, Canil e BOPE.

Ambas as operações são frutos de uma ação coordenada e interinstitucional para combater e reprimir o crime organizado na zona da mata mineira.

Fonte: MPMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo