Polícia apreende grande quantidade de maconha de alta “qualidade” que era distribuida na região

A Polícia Civil de Minas Gerais, realizou ontem (17) a noite, a Operação “Black Label”, na cidade de Juiz de Fora, com o intuito de repressão ao tráfico de drogas. Na ação, foi apreendido 17 barras de maconha, com “qualidade” diferenciada das demais, além de duas porções de cocaína e outros materiais.

Segundo o delegado da Delegacia Especializada Antidrogas, Rafael Gomes, à alguns meses atrás, tomamos conhecimento de que estaria circulando na cidade, uma nova “qualidade” de maconha, vendida pelos traficantes. Essa maconha, diferentemente de outras, apresenta um rótulo diferente, preto, indicando ser de uma qualidade superior as demais.

“Normalmente quando há apreensão de maconha, elas são envoltas em uma embalagem marrom, porem, segundo essas informações que estávamos apurando, essa maconha, por ter uma qualidade superior, teria um rótulo preto ao ser comercializada.”

Em razão de tais fatos, foram iniciadas as investigações e apurado que o suspeito, que se encontra foragido, seria o responsável pela distribuição de tal droga em toda a Zona da Mata.

“Passamos então a realizar o uso de diversas técnicas de investigação e na data de ontem, nós monitoramos o indivíduo, deflagrando a Operação Black Label. Nós seguimos esse indivíduo, onde, segundo o que o nosso serviço de inteligência apurou, sabíamos que ele iria realizar a entrega dessas drogas no período da noite. Então passamos a seguir este indivíduo, demos ordem de parada para ele e ele empreendeu fuga, colocando em risco a vida de pedestres e até mesmo dos policiais, não obedecendo a ordem de parada.”

O indivíduo, em fuga, conseguiu acessar a BR-040, no sentido Dias Tavares, onde abandonou o veículo e empreendeu fuga por uma mata fechada, não sendo possível localizá-lo.

No interior do veículo, foi localizado grande quantidade de droga, embalada nessa embalagem preta, demonstrando o produto diferenciado comercializado por este rapaz, além de duas porções de cocaína, dentre outros materiais. As investigações prosseguem e o indivíduo já se encontra qualificado pela Polícia Civil.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre