Polícia Civil apura assassinato de taxista em Juiz de Fora



Na manhã desta quinta-feira (22), a Polícia Civil de Minas Gerais informou, em Juiz de Fora, sobre a apuração da morte de um taxista de 23 anos. O crime foi cometido no dia 27 julho do ano passado, no Alto Santo Antônio.

Conforme o delegado Rodrigo Rolli, foram identificados os suspeitos de ser o mandante, de 32 anos, e o executor, de 18 anos. O mais velho já se encontra no Sistema Prisional, condenado a 52 anos de prisão pelos crimes de roubo e tráfico. “A motivação seria o fato de a vítima ter um relacionamento com a esposa do suspeito de ser o mandante. Ela já havia sido ameaçada no sentido de deixar o bairro, mas como não teria obedecido à ordem, gerou insatisfação por parte do investigado”, explicou o delegado.

O homem que teria executado o crime também se encontra no Sistema Prisional desde o dia 3 de março por tráfico de drogas na mesma região e por estar em posse de veículo clonado. “Conseguimos a apuração da efetiva participação dos suspeitos e a motivação por meio de testemunhas veladas, ouvidas em cartório”, ressaltou o delegado.




Fonte: PCMG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.