Polícia Civil apura denúncia de maus-tratos a animais em Juiz de Fora

Durante operação, a PCMG fiscalizou, nesta terça-feira (25/1), o Canil Municipal da cidade, acompanhada de médicos veterinários. A apuração prossegue.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou ação, nesta terça-feira (25/1), no Canil Municipal de Juiz de Fora, cidade da Zona da Mata mineira, visando apurar denúncia de maus-tratos a animais.

Na ocasião, o responsável técnico que se encontrava no local também foi conduzido à delegacia, na condição de testemunha, para prestar esclarecimentos relacionados ao funcionamento do canil. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar os fatos e a investigação segue em andamento.

De acordo com informações do titular do Núcleo de Atendimento às Ocorrências de Maus-Tratos a Animais, delegado Rafael Gomes, a operação denominada “Patrulha Canina” ocorreu na Zona Norte da cidade. “Após denúncia oriunda do presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado estadual Noraldino Júnior, comparecemos até o Canil Municipal para verificar essa denúncia de maus-tratos que estaria ocorrendo no local. Comparecemos acompanhados de médicos veterinários”, informa, complementando outras informações acerca da fiscalização no local. “De imediato, constatamos superlotação nas baias, brigas entre os animais e falta de higiene. Além disso, a médica veterinária já constatou que animais doentes estavam em convívio com animais saudáveis, a ausência de medicamentos para os animais, estrutura inadequada, entre outros pontos”, explica.

Segundo o delegado, a Polícia Civil também vai aguardar o laudo que será emitido pela médica veterinária em até 30 dias. “Durante a operação, a gestora do local não estava no Canil Municipal, fato esse que impossibilitou a prisão em flagrante dela. Diligências foram realizadas com o intuito de localizá-la, mas sem êxito. De qualquer forma, ela será intimada para ser ouvida na delegacia, nos próximos dias”, ressalta, informando que outros funcionários também serão ouvidos na unidade policial.

Fonte: PCMG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo