Polícia Civil deflagra operação “51” e desarticula organização criminosa suspeita de tráfico

Na quarta-feira (14/4), durante a realização da “Operação 51”, a Polícia Civil de Minas Gerais desarticulou uma organização criminosa suspeita de atuar na venda de drogas puras e de alto valor de mercado para classe média alta, no município de Juiz de Fora, na Zona da Mata.

Três homens, com idades entre 26 e 32 anos, e uma mulher, de 36 anos, foram presos, suspeitos de praticarem tráfico ilícito de drogas. Durante a ação – realizada nos bairros Cascatinha, Santa Helena, São Mateus e Grajaú – também foram apreendidos três porções grandes de cocaína denominada “escama de peixe”, oito comprimidos de ecstasy, dois tabletes de maconha, sete porções de haxixe, um papelote de cocaína, duas balanças de precisão, dois celulares, dinheiro, dois veículos – entre eles, um carro e uma motocicleta-, entre outros materiais.

Conforme informações do delegado Rafael Gomes, após meses de investigações, policiais civis da Delegacia de Combate ao Narcotráfico apuraram que a venda era feita apenas por indicação e que o pedido mínimo seria de R$ 1.600.

“O esquema criminoso era tão bem estruturado e organizado que os suspeitos embalavam a droga a vácuo e aceitavam como modalidade de transferência o PIX. Então, essa operação desarticulou um esquema de fornecimento de drogas de alta qualidade e de valor à elite de Juiz de Fora. É importante frisar que o crime de tráfico se aplica a qualquer classe social e deve ser combatido com afinco, uma vez que gera outros crimes, tais como homicídios, furtos, roubos, entre outros”, concluiu.

Os suspeitos foram encaminhados à 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora, onde os dois flagrantes foram ratificados. Posteriormente, eles foram conduzidos até o sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça.

Operação 51

O nome da operação faz referência ao número de presos por tráfico de drogas nos últimos 70 dias, durante ações de combate a esse crime realizadas na cidade pela Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da atuação da equipe da Delegacia de Combate ao Narcotráfico.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo