Polícia Federal faz operação contra grupo especializado em roubos a bancos na região

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 26 de outubro, a Operação Magia Negra visando desarticular organização criminosa especializada em roubos a bancos.

Na ação, policiais federais de Minas Gerais e do Rio de Janeiro cumprem seis mandados de prisão temporária e seis de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da Vara Única da Justiça Federal em Muriaé-MG.

As investigações tiveram início em 9 de junho de 2021, após roubo a agência bancária da Caixa Econômica Federal no município de Pirapetinga.

Na ocasião, o grupo destruiu a agência bancária com o uso de explosivos, amedrontou a população local com disparos de arma de fogo, feriu um caminhoneiro, fez reféns e fugiu em direção ao Estado do Rio de Janeiro, em uma ação conhecida como “o novo cangaço”. Essa modalidade criminosa é geralmente realizada nas pequenas cidades do interior do País.

Dentre os suspeitos foram identificados ex-militares com habilidade no manuseio de explosivos e ex-vigilantes, todos com antecedentes criminais.

As apurações do delito tiveram início imediatamente após as primeiras notícias, o que permitiu que o local do crime fosse devidamente preservado pelas forças locais, além de auxiliar na coleta de vestígios, dados e informações. Contribuição decisiva para o trabalho dos investigadores federais.

Os investigados poderão responder pelos crimes de roubo qualificado, previsto no art. 157, §2ª A, I e II, do CPB, de integração a organização criminosa, previsto no art. 2º da Lei nº. 12.850/2013 e de lavagem de capitais, previsto no art.1º, §1º, da Lei 9.613/98, com penas que podem somar mais de 31 anos de reclusão e multa.

Conforme apurado pelo jornal O Vigilante Online, a Operação contou com os levantamentos iniciais que foram realizados pela 3ª Delegacia da Polícia Civil de Leopoldina, Serviço de Inteligência da Policia Militar de Minas Gerais, além do apoio das polícias de Além Paraíba, Juiz de Fora e Belo Horizonte.

O nome MAGIA NEGRA faz referência a um dos líderes do grupo.

Fonte: Jornal O Vigilante Online, com informações da Polícia Federal e PMMG


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo