Ministério Pública orienta Juiz de Fora a manter estoque de insumos necessários ao tratamento da Covid-19

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) expediu ontem, 18 de março, Recomendação ao município de Juiz de Fora, na Zona da Mata, para a adoção de medidas de controle e manutenção permanente dos estoques dos insumos – como cilindros de oxigênio, sedativos e antibióticos – necessários ao tratamento hospitalar dos casos graves da Covid-19.

A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Juiz de Fora também orientou a prefeitura a verificar junto aos hospitais públicos e privados do município a quantidade desses produtos armazenados. O objetivo é a adoção, por parte do município, de medidas preventivas que evitem a falta de insumos para o tratamento dos pacientes de Juiz de Fora.

A Recomendação, segundo o promotor de Justiça Jorge Tobias de Souza, levou em conta o aumento do número de mortes e a crescente taxa de internações hospitalares associadas à Covid-19 no município, o que indica o agravamento da pandemia em Juiz de Fora. Ele também cita no documento o Decreto Municipal nº 14.400, de 15 de março de 2021, que impôs restrições rigorosas à circulação de pessoas e ao funcionamento de atividades econômicas no município.

“É notória a crise enfrentada em outros estados quanto ao desabastecimento de insumos e medicamentos necessários ao tratamento da infecção causada pelo novo coronavírus. E para que isso não ocorra em Juiz de Fora, é necessário que o Poder Público promova medidas preventivas de logística, controle de estoque e aquisição contínua de cilindros de oxigênio, sedativos e antibióticos de modo a evitar a interrupção da assistência médica aos pacientes em tratamento da Covid-19″ afirmou o promotor de Justiça.

Fonte: MPMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo