Polícia Federal prende em Abre Campo suspeita de contrabandear migrantes para os Estados Unidos

Nesta manhã (17/6), a Polícia Federal deflagrou a Operação Policial “LE MANS”, com a finalidade de encerrar as atividades de associação criminosa voltada ao contrabando de migrantes.

As investigações tiveram início em razão da fuga de um homem com a filha de 3 anos para o Paraguai. Após sua prisão, em 5 de junho, na fronteira com o Paraguai, e a recuperação da criança pela mãe, as investigações também identificaram a existência de associação criminosa envolvida na promoção de migração ilegal de brasileiros para os Estados Unidos da América, com o fim de obter vantagem econômica.

A PF representou por dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela 35ª Vara Federal, Seção Judiciária de Minas Gerais, e cumpridos nas cidades mineiras de São Joaquim de Bicas e Abre Campo, sendo um de cada tipo em cada município.

As pessoas presas na manhã de hoje eram responsáveis por transportar os migrantes no território nacional e efetuar pagamentos para o funcionamento do esquema. As apurações indicam que recentemente foram enviados 14 brasileiros para o México, pessoas que atualmente se encontram em solo mexicano e aguardam instruções para cruzar a fronteira com os EUA. Além disso, existem outros 7 brasileiros no estado de São Paulo que esperavam orientações da associação criminosa para migrar para o exterior.

As investigações prosseguem para localizar as vítimas (migrantes) que ainda se encontram no México e aquelas que ainda não deixaram o território brasileiro. A promoção de entrada ilegal de brasileiro em país estrangeiro, com a finalidade de obter vantagem econômica, é crime punido com reclusão de até cinco anos.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal segue com seu trabalho.

Fonte: PF


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo