Policiais civis de Cataguases fazem Operação na favela da Rocinha com cinco prisões

O delegado de Cataguases, Gutemberg de Souza Filho, durante entrevista à imprensa carioca

Terminou pouco depois das 16 horas de quinta-feira (6), a operação realizada pela Polícia Civil de Minas Gerais, comandada pelo delegado de Cataguases, Gutemberg de Souza Filho, na favela da Rocinha no Rio de Janeiro. A ação contou com cerca de 100 policiais e foi desencadeada para prender Wagner Neves, o Waguinho, suspeito de matar dois capitães do exército depois de uma briga em uma boate de Juiz de Fora.

O crime aconteceu em maio de 2010. Os capitães do Exército Daniel Azevedo Borges de Lima, de 32 anos e Leonardo Sabadini Santos, de 29, eram da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Rio e participavam de um treinamento na cidade mineira. Os dois foram assassinados na porta de uma boate depois de uma briga.

Segundo informações obtidas pela Polícia Civil, Waguinho estaria na Rocinha e até recentemente, era um dos seguranças do traficente Nem (Antônio Bonfim Lopes). A Polícia Pacificadora da Rocinha também participou da ação sob o comando do Tenente Meysson, sub-comandante daquela unidade, além de policiais civis de Juiz de Fora, Leopoldina, Além Paraíba e de Cataguases.

Cinco localidades foram vasculhadas pelos policiai nesta quinta-feira. Uma delas é a região conhecida como Roupa Suja, onde o turista alemão Frank Daniel Baijaim, de 25 anos, foi baleado na semana passada. Waguinho, que é um dos foragidos da justiça mais procurados em Minas Gerais, não foi localizado, mas de acordo com o detetive Pessanha, cinco pessoas foram presas na operaçao e levadas até à Delegacia para depoimentos e averiguações.

Fonte: Marcelo Lopes
Foto: Reprodução TV Globo


Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo