Policial acusado de estupro invade casa, mata mulher e duas filhas



Um policial civil invadiu uma casa, na madrugada desta terça-feira (15), e matou uma mulher e duas filhas dela em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A família estava dormindo quando o investigador Paulo José Oliveira, de 40 anos, arrombou o portão da residência e atirou contra Luciana Carolina Petronilho, de 40 anos, e as filhas dela, Nathalia Diovana Petronilho, de 18, e Victoria Regina Graciano Petronilho, de 15. Elas morreram no local. Em seguida, o policial atirou contra a própria cabeça. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

O companheiro de Luciana, que conseguiu fugir juntamente com outra irmã das vítimas, contou à polícia que a motivação do crime seria a condenação do investigador pelo crime de estupro contra as vítimas Nathalia e Victoria. Os abusos teriam ocorrido em 2017.




A Polícia Civil informou que Paulo estava preso na Casa de Custódia da Polícia Civil desde julho do ano passado, sob suspeita de abusar das irmãs. Ele conseguiu fugir durante a noite dessa segunda-feira (14).

Fonte: Guia Muriaé, com informações de O Tempo / G1

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.