Preso em Cataguases suspeito de participação em roubo que teve família feita refém

Nesta terça-feira (4), a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou uma operação policial, na cidade de Ubá, visando o cumprimento de mandados de prisão e de buscas e apreensões relacionados à apuração de um roubo, ocorrido, no dia 28 de abril, no município de Cataguases, em uma propriedade rural localizada no distrito de Cataguarino.

Na ocasião, dois indivíduos, que portavam arma de fogo, mantiveram uma família refém, sob ameaças, enquanto praticavam o roubo de objetos, valores e veículo das vítimas. Durante a ação realizada na Zona da Mata mineira, por intermédio da 27ª Delegacia de Polícia de Cataguases, com apoio da 2ª Delegacia Regional e de Ubá, um homem de 31 anos foi preso, suspeito de praticar o crime. Também foram apreendidos celulares e um veículo.

Apurações indicaram que, na época, os suspeitos chegaram a trancar as vítimas em um cômodo da residência, enquanto procuravam por objetos, dinheiro, joias e outros pertences. Eles foram mantidos reféns por cerca de duas horas. Em seguida, os investigados deixaram o local, levando o veículo da família e outros pertences, entre eles, joias, eletrodomésticos, alimentos e valores em dinheiro.

As investigações foram iniciadas, assim que a PCMG tomou conhecimentos dos fatos, por meio do Delegado Diego Mattos de Vilhena, responsável pela apuração. Iniciadas as diligências efetuadas pela equipe da 27ª Delegacia de Polícia Civil e, após troca de informações, o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil em Cataguases identificou um dos suspeitos, bem como a residência dele, localizada na cidade de Ubá. Com o avanço das investigações, o Delegado de Polícia representou junto ao Poder Judiciário pela expedição do mandado de prisão, pedido que foi deferido pela Justiça.

As apurações avançam, com o objetivo de identificar outros indivíduos, porventura envolvidos, além de tentar recuperar outros bens roubados na ocasião.

O homem foi conduzido ao sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo