Home / Notícias / Saúde e Bem-Estar / Agentes Comunitários de Saúde de Muriaé reclamam da defasagem nos salários e más condições de trabalho

Agentes Comunitários de Saúde de Muriaé reclamam da defasagem nos salários e más condições de trabalho

Nota dos Agentes Comunitários de Saúde de Muriaé

Agentes Comunitários de Saúde de Muriaé divulgaram uma nota reclamando da defasagem nos salários recebidos e más condições de trabalho. Segundo a nota, como o Governo Federal aumentou o repasse mensal, que era R$ 871,00 para R$ 950,00, o salário base deveria ter aumentado, mas foi repassado apenas 4,32% em janeiro deste ano.




Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde e com a Secretaria Adjunta de Saúde, nenhum responsável foi encontrado para comentar o assunto.

Segue a nota na integra:

É inacreditável o descaso que a atual Administração Municipal vem tratando a categoria, não só nós Agentes, mas também os Técnicos de Enfermagem dos PSF da cidade.




Com relação aos agentes, nunca se viu tanta pressão, querem tudo ao mesmo tempo, sem dar tempo a nada, é SIS Colo, SIS Mama, Busca Ativa para Preventivo, Busca Ativa da Vacina, Bolsa Família, PMAQ, Saúde do Trabalhador, Mãe de Minas, nem dá para falar tudo é tanto papel que a gente não sabe mais o que fazer.

Com relação ao salário, o Governo Federal aumentou o repasse mensal que era R$ 871,00 para R$ 950,00 que deveria ser nosso salário base, conforme edital do último Processo Seletivo que vigorava o valor da portaria na época R$ 714,00, algo que não vem sendo cumprido desde o ano de 2011, O aumento repassado pelo Ministério da Saúde foi de quase 10% e foi repassado apenas 4,32% em janeiro, um verdadeiro absurdo.




Nenhuma reunião foi realizada com a categoria para tratar do assunto, como era feito na gestão anterior, a única reunião realizada foi para pedir ajuda no combate a Epidemia de Dengue na cidade, onde para evitar transtornos por parte da categoria foi relatado que a reivindicação de aumento já estava no gabinete do prefeito, mas até agora nada, até nossas férias que eram tiradas do 1º dia útil do mês foi alterada para iniciar todo dia 15 e o pior, se dia 15 cair no Sábado ou Domingo, sabe o que acontece, perdemos um ou dois dias de férias como sempre.

Fica aí mais uma pergunta aonde esta a verba do PMAQ que deveria ser divida entre as equipes de Saúde da Família, mas até agora nada caiu em nossas contas.

Esses são uns dos motivos que muitos agentes velhos de casa, com anos de serviços prestados, muitos com mais de 6 anos de PSF, estão pedindo demissão, pois está difícil e a cada dia piora mais.

E por falar o ponto eletrônico só funciona para os pequenos, pois os grandes…

Para terminar esse pequeno desabafo, e os nossos nobres colegas Técnicos de Enfermagem com um salário base de R$ 678,00, um salário mínimo por 40 horas semanais, vergonhoso sendo que foi promessa de campanha firmado com o sindicato o aumento de salário da categoria.

Cuidar da saúde sem ter direito a ela, pois não pode nem ficar doente, não temos direito a licença médica, é muito risco para muito pouco, aplicar uma vacina, administrar medicação isso é muito arriscado, e deveria ser valorizado.

Fica aqui esse pequeno desabafo sobre a atuaç situação nos PSF de Muriaé.

Esperamos atitudes por parte de nossos vereadores.

Confira também

CAPS recebe doação de cadeiras de banho em Muriaé

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II), localizado no Caic, recebeu a doação de três …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *