Família de idoso que morreu em Muriaé nega Covid-19 como causa

A causa da morte de um idoso de 68 anos, morador de Muriaé, por coronavírus (Covid-19) é contestada pela família.

A confirmação do óbito pela doença foi dada Prefeitura Municipal, no dia 5 de junho. A vítima havia sido internada no dia 23 de maio, no Hospital do Câncer de Muriaé, e morreu dois dias depois.

O GUIA MURIAÉ foi procurado por familiares do idoso, que apresentaram o resultado de um exame que teve como resultado não detectável Covid-19. A identidade da vítima foi preservada a pedido da família.

Procurada, a Prefeitura de Muriaé informou que a confirmação da morte veio da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Ubá.

A família emitiu uma nota contestando a causa da morte.

Confira na íntegra:

Primeiramente, nós só soubemos que o pai tinha testado positivo no dia em que a imprensa publicou a notícia, ou seja, 11 dias após o seu falecimento.

A notícia deveria ser dada aos familiares primeiro, nós teríamos que ficar em isolamento. No atestado de óbito de meu pai consta que a causa da morte de meu pai foi choque hipovolêmico reflatário.

Segundo um médico, o teste que deu positivo foi o teste rápido, em que o resultado sai em poucos minutos, então ao conferir o atestado como suspeita, eles não consideraram esse teste, pois meu pai estava hematologicamente instável e seu resultado poderia ser equivocado.

A versão da Prefeitura de Muriaé é de que ela não tem domínio dos dados divulgados e que eles foram divulgados por órgãos do estado. Como já enviado anteriormente, o resultado do teste de Swap, que é o mais indicado e preciso neste caso, é negativo.

Então algum erro foi cometido, não sei por quem, nem porque ele ocorreu, mas a culpa não é nossa.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre