Home / Notícias / Saúde e Bem-Estar / Gripe influenza A H1N1 mata mais uma pessoa em Muriaé

Gripe influenza A H1N1 mata mais uma pessoa em Muriaé

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou, através de informe epidemiológico da gripe divulgado na última quinta-feira (18), mais uma morte em decorrência da gripe influenza A H1N1 em Muriaé, a segunda no ano.

A gripe é uma doença infecciosa causada pelo vírus Influenza e acomete as vias respiratórias. Entre os sintomas, é comum o aparecimento de espirro, coriza, tosse, febre alta, dor de cabeça e prostração. A transmissão da gripe ocorre, geralmente, por secreção e pela inalação de partículas de saliva infectada em suspensão no ar. Por isso, para se prevenir contra a gripe, é muito importante mudar alguns hábitos como, por exemplo, lavar a mão com mais frequência e levar o antebraço à boca ao espirrar ou tossir.

Ela ocorre durante todo o ano, mas é mais frequente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem, principalmente no Sul e Sudeste do País. Algumas pessoas, como idosos, crianças, gestantes e pessoas com alguma comorbidade, possuem um risco maior de desenvolver complicações. Muita gente não sabe, mas a gripe pode ser causada pelos vírus Influenza A, B e C. Os vírus A e B apresentam maior importância clínica. Estima-se que, em média, as cepas A causem 75% das infecções, mas em algumas temporadas, ocorre predomínio das cepas B.




Os tipos A e B sofrem frequentes mutações e são responsáveis pelas epidemias sazonais, também por doenças respiratórias com duração de quatro a seis semanas e que, frequentemente, são associadas com o aumento das taxas de hospitalização e morte por pneumonia. Já o tipo C causa problemas respiratórios leves e infecta humanos, cachorros e porcos.

Em todo estado, já foram confirmados 175 óbitos por influenza, desses óbitos: 121 por influenza A (H1N1); 48 por Influenza A não subtipado; 3 por influenza B e 3 óbitos não classificados – nestes óbitos não foi possível realizar o exame laboratorial, mas houve vínculo epidemiológico com pessoas que tiveram Influenza (essas pessoas não vieram a óbito).

Óbitos associados ao subtipo A/(H1N1) – 121 óbitos




Aimorés (1), Alpinópolis (1), Andradas (2), Araxá (1), Areado (1), Astolfo Dutra (1), Ataléia (1), Barão de Cocais (1), Belo Horizonte (8), Betim (2), Bom Despacho (1), Brasília de Minas (1), Campanha (2), Campo Belo (5), Campos Gerais (1), Capitólio (1), Cataguases (1), Conceição das Alagoas (1), Conselheiro Lafaiete (1), Contagem (5), Coromandel (3), Cruzília (1), Curvelo (1), Diamantina (1), Divinópolis (2), Dores do Indaiá (1), Esmeraldas (1), Extrema (1), Felixlândia (1), Formiga (1), Frutal (2), Funilândia (1), Gouveia (1), Guaxupé (1), Ibiá (2), Ibirité (1), Itabira (1), Itambacuri (1), Itapecerica (1), Itaúna (1), Juatuba (1), Juiz de Fora (2), Lagoa da Prata (1), Lavras (2), Leopoldina (1), Liberdade (1), Mariana (1), Mateus Leme (1), Monsenhor Paulo (1), Monte Santo de Minas (2), Montes Claros (1), Muriaé (2), Nepomuceno (1), Nova Resende (1), Ouro Fino (1), Paracatu (1), Pará de Minas (2), Paraguaçu (2), Patrocínio (2), Piranguçu (1), Piranguinho (1), Poços de Caldas (1), Ponte Nova (1), Pouso Alegre (1), Recreio (1), Ribeirão das Neves (2), Santa Luzia (1), Santa Vitória (1), Santo Antônio do Itambé (1), São Gonçalo do Rio Abaixo (1), São Gonçalo do Sapucaí (1), São Lourenço (1), São Pedro da União (1), Sete Lagoas (1), Teófilo Otoni (2), Três Pontas (3), Tupaciguara (1), Ubá (1), Uberaba (2), Uberlândia (4), Unaí (1) e Varginha (1). Além desses, um paciente que tinha residência no município de São Paulo (SP), atendido em Belo Horizonte, também teve óbito associado ao vírus Influenza (A/H1N1);

Óbitos associados ao vírus Influenza A não subtipado – 48 óbitos




Alfenas (1), Araguari (1), Barbacena (1), Belo Horizonte (3), Bom Despacho (1), Brumadinho (2), Campo Belo (2), Conselheiro Lafaiete (2), Contagem (2), Coromandel (1), Divinésia (1), Formiga (2), Guaxupé (2), Itabira (1), Ituiutaba (1), Juiz de Fora (1), Lavras (1), Mar de Espanha (1), Martinho Campos (1), Matozinhos (1), Montes Claros (1), Nepomuceno (1), Oliveira (1), Ouro Branco (1), Piraúba (1), Poços de Caldas (1), Ribeirão das Neves (2), Santa Luzia (1), Santa Rita de Caldas (1), Santa Vitória (1), São Gotardo (1), São Roque de Minas (1), Senador Amaral (1), Toledo (1), Uberaba (1), Uberlândia (1), Varginha (2) e Viçosa (1);

Óbitos associados ao vírus Influenza B – 3 óbitos

Astolfo Dutra (1) e Mateus Leme (1). Além desses, um paciente que tinha residência no município de São José dos Campos (SP), atendido em Paracatu (MG), teve óbito associado ao vírus Influenza B;

Sem informações sobre o tipo de vírus da Influenza – 3 óbitos

Formiga (2) e Guaranésia (1).

Fonte: SES-MG

Confira também

Menino de 4 anos é diagnosticado com meningite em Muriaé

A Prefeitura de Muriaé, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informa que o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *