Apenados que atuam na Prefeitura de Muriaé recebem capacitação em jardinagem



Apenados que cumprem penas alternativas prestando serviços na administração pública, coordenadores de serviços externos e um funcionário do Instituto Estadual de Florestas participaram do Curso de Jardineiro. Promovida pela Prefeitura de Muriaé, em parceria com o Sindicato Rural de Muriaé e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), a capacitação começou na última quarta-feira (14) e terminou no último sábado (17).

As aulas foram ministradas no Sindicato Rural e no Horto Florestal, pelo engenheiro florestal do Senar Eduardo Baleia, que ensinou aos participantes sobre montagem e manutenção de jardins, como escolha de plantas, preparo de terreno, implantação de jardins em espaço aberto, em recipientes e de forma vertical, podas, nutrição de plantas, controle de doenças e pragas, entre outros. Especialista em cadeia da floricultura e tratamento de paisagem, Eduardo é autor de vários livros e vídeos sobre o tema.




Após a capacitação, os participantes estão aptos para atuar em jardins e praças da cidade. A promotora de Execuções Penais da Comarca de Muriaé, Jackeliny Rangel, que acompanhou a aula prática na última sexta-feira (16), faz uma avaliação positiva do curso. “Tive a oportunidade de ver o excelente trabalho realizado em ensinar aos reeducandos as técnicas de jardinagem. O objetivo é utilizar a mão de obra deles na revitalização nas praças de Muriaé, deixando a cidade com um aspecto mais bonito”, diz. “Essa iniciativa é importante, pois, além de capacitar os apenados para o mercado de trabalho, após o cumprimento da pena, possibilita a prestação de serviços aos muriaeenses, gerando resultados positivos para todos”, completa o prefeito Grego.

Fonte: PMM

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.