Diante crise de desabastecimento, entidades pedem que comércio mantenha preço justo



A Associação Comercial de Muriaé e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Muriaé, representantes do comércio e indústria do município, divulgaram uma nota oficial pedindo que os comerciantes mantenham preço diante da crise de desabastecimento.

Cientes das dificuldades pontuais de abastecimento após a paralisação dos serviços de transporte rodoviário de cargas, as entidades solicitam, a seus associados e a todos os comerciantes locais, compreensão e solidariedade com a população.

As entidades reprovam qualquer iniciativa dos que queiram se aproveitar da preocupação dos muriaeenses com o desabastecimento de itens perecíveis para aumentar o preço dos produtos, em especial os de necessidade básica.




As entidades afirmam que lutam pela diminuição da carga tributária, que onera severamente o comércio e a indústria, assim como a toda população brasileira, porém é crucial que nesse propósito seja mantida a honestidade nos valores praticados nos setores industrial, varejo e atacado.

– Agradecemos a compreensão e contamos com a colaboração de todos. Juntos, construiremos um Brasil melhor – ressaltam as entidades na nota oficial.

Fonte: Guia Muriaé

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.