FUNDARTE anuncia que vai rever prevenção de incêndios de bens tombados em Muriaé

O Museu Nacional, patrimônio cultural brasileiro e um dos prédios mais importantes da América Latina, residência da família real portuguesa e sede do império brasileiro, foi destruído por um incêndio, na noite de domingo (2).

A maior parte do acervo, trabalho de inúmeros pesquisadores e peças importantes para a história e memória nacional, não resistiu às chamas. Um trágico incidente anunciado pela falta de manutenção, que chocou brasileiros e a comunidade internacional e disparou o alerta em todos os órgãos e instituições que têm sob sua tutela edificações que contam a história de municípios, estados e do país.

A Fundação de Cultura e Artes de Muriaé (FUNDARTE), através de sua diretora geral, Flávia Neves, lamenta o ocorrido com o Museu Nacional e esclarece ao cidadão muriaeense como estão sendo tratados as edificações tombadas pelo município.

– Queremos tranquilizar a nossa população que embora nossos bens tombados tenham projetos de combate a incêndio e pânico, estamos realizando uma revisão e adaptação às normas atuais e não mediremos esforços para a sua preservação. Estaremos agora, em 2018, junto à Prefeitura de Muriaé, realizando obras de melhoria no Memorial Municipal, Centro Cultural Grande Hotel Muriahe, Biblioteca Municipal e Teatro Belmira, graças a recursos do Fundo Municipal de Patrimônio Cultural e de emenda parlamentar. Um bem cultural protegido encontra-se sob um regime especial de tutela, uma vez que a ele foi atribuído um valor social – disse.

Fonte: FUNDARTE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo