Manutenção de estradas permite escoamento de produção rural em Muriaé

A necessidade de ter estradas rurais de qualidade é uma questão constante durante o ano em Muriaé.

Um grande percentual da população reside ou tem propriedades nestas áreas, que são os responsáveis por colocar alimento na mesa das famílias. Para permitir o bom funcionamento dos trechos, a Prefeitura está com seis equipes realizando o serviço de nivelamento e limpeza das margens das estradas de maneira sistemática, objetivando facilitar o transporte agrícola e a pecuária leiteira.

A manutenção está sendo realizada nas regiões do Via Parque, passando pela Serrinha e Coruja. Outra turma executa as atividades nos caminhos de Bom Jardim, Patrimônio dos Carneiros e, durante esta semana, seguirão para a Pedra Santa. Outros maquinários fazem os distritos de Bom Jesus, Belisário e São Fernando. As ações são realizadas diariamente, segundo o cronograma preestabelecido.

São seis equipes nas vias rurais. Para Secretaria de Agricultura realizar o serviço é preciso ter grupos formados com patrol, retroescavadeira e caminhão caçamba. A primeira faz o nivelamento e abertura da pista e a outra passa, arrematando as tarefas. O caminhão chega recolhendo os excessos de mato e galhos deixados pelo caminho.

Muriaé tem uma malha de terra com uma extensão de aproximadamente 2.300 KM. Cerca de 40% das vias rurais já receberam a manutenção adequada. “Estamos revitalizando as estradas por partes. Terminamos as estradas principais do Vermelho e Macuco e vamos concluir as secundárias. Já estamos chegando em São Fernando, Bom Jesus, Belisário, Pontão, Pirapanema e muitos outros”, disse o subsecretário da Agricultura e Meio Ambiente, Fernando Levati.

De acordo com informações dos moradores, a manutenção permite o trânsito de produtores rurais e garante a fluidez da economia rual no município. “O pessoal da Agricultura está realizando um serviço muito bom em nossa região. Agradecemos ao prefeito José Braz, pois os trechos aqui estavam péssimos, devido as chuvas do final de 2020 e início deste ano. Sou produtor de leite e vivo disso e, logicamente, preciso da estrada para escoar a minha mercadoria e garantir o bem-estar de minha família”, disse o agropecuarista, Ocimar Pires Gomes (morador da Serrinha – Macuco).

Fonte: PMM


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo