Audiência pública na Câmara debate sobre proteção ambiental e mineração em Muriaé

A Câmara foi palco nesta quarta-feira, dia 27, de debate sobre proteção ambiental e mineração em Muriaé durante audiência pública.

Com duração de mais de três horas e com ampla participação, a terceira audiência promovida pela Casa em 2021 é uma realização da Comissão de Meio Ambiente, Habitação, Políticas Urbanas e Rural e da Comissão de Legislação Participativa, após solicitação de movimentos sociais que atuam em prol da defesa do meio ambiente.

O vereador Anderson (PSD), presidente de ambas as comissões, considera que a audiência foi “muito produtiva”. “Tivemos a participação efetiva da sociedade, das entidades envolvidas na proteção ambiental, autoridades municipais, moradores e agricultores de distritos. Abrimos a Câmara, que é a casa do povo, para a manifestação do povo. Este é um tema complexo, que exige muito entendimento e discussão, e o meu papel, como de qualquer outro colega vereador, é de propiciar esse debate, para que consigamos chegar a soluções que atendam o consenso e a maioria da população em benefício da própria população”, avalia.

Diversos representantes dos Poderes Legislativo e Executivo e Ministério Público – prefeito José Braz, o vice, Marcos Guarino, o promotor de Justiça e Coordenador Regional da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Meio Ambiente da Bacia do Rio Paraíba do Sul, Fábio Lauriano; vereadores de Muriaé – Afonso da Saúde (presidente da Casa – PTB), Christian Tanus Bahia (PTB), Celsinho (PSD), Devail (PP), Delcinho Amaro (Solidariedade), Evandro Cheroso (Cidadania), Forim (Solidariedade), Miriam Facchini (PP), Delegado Rangel (PSB) e Valdinei (PSD) – estiveram presentes.

Ainda participaram dos debates no plenário representantes da Polícia Militar de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, 36ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Muriaé), Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema), Poder Legislativo de Miradouro, assessores dos deputados Federais Padre João e Rogério Correia, instituições de ensino superior, Conselho Comunitário de Pirapanema, Associação Miradourense de Atletismo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, agricultores e membros da sociedade civil em movimentos sociais – Associação Amigos do Iracambi, Vila Franciscana, Movimento pela Soberania Popular, Comissão Pastoral da Terra e Cooperativa dos Produtores e da Agricultura Familiar (Coopaf). Faixas e cartazes fizeram alusão à temática.

Fonte: CMM


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo