Divulgada lista dos 21 criminosos mais procurados de Minas; três atuaram na Zona da Mata

Da esquerda para a direita: Joaquim Daniel da Conceição Magalhães,, Osmar Celestino dos Santos e Dionathan da Cruz Silva
Vinte e um alvos considerados prioritários para o sistema de Segurança Pública de Minas foram incluídos na nova lista do programa “Procura-se”, lançada nesta quinta-feira (22/4), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. A iniciativa busca a prisão de indivíduos foragidos da Justiça, com mandados de prisão em aberto. Da lista, três deles atuaram na Zona da Mata (confira os destaques abaixo).

O “Procura-se” é coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e tem a parceria da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Ministério Público do Estado.

Os alvos desta edição do programa foram escolhidos por todas as instituições considerando a prática reiterada de crimes graves como homicídio, roubo e tráfico de drogas. Parte dos indivíduos listados também possui relação com explosões de caixas eletrônicos no estado, além de assaltos armados a bancos – prática denominada novo cangaço.

Colaboração da sociedade

O secretário de Justiça e Segurança Pública em Minas, Rogério Greco, destacou o papel fundamental das denúncias anônimas para captura desses indivíduos. “A partir do momento em que a campanha é lançada, todas as forças estão unidas para buscá-los. A colaboração da sociedade é muito importante. Precisamos que todos se unam e denunciem o paradeiro desses alvos no 181. Uma vez que as fotos são divulgadas, eles vão perder a tranquilidade. Não vão mais se sentir seguros aqui em Minas”, afirma.

A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal destacaram que vão trabalhar para que as fotos de todos os foragidos sejam reconhecidas em todo o território nacional. A ideia é que abordagens nas estradas, por exemplo, possam diminuir a chance de fugas. Já o Ministério Público trabalhará na inclusão dos alvos prioritários no banco de mandados do Conselho Nacional de Justiça e acompanhará os que forem capturados, via sistema de Justiça, para garantir a efetividade das prisões.

A divulgação dos 21 procurados também inibe a circulação dos criminosos listados. Nas três edições anteriores do “Procura-se” (2011, 2012 e 2017), 29 criminosos dos 41 procurados foram presos com a ajuda da população por meio de denúncias ao 181. “Temos 70% de retirada de circulação de indivíduos perigosos listados no “Procura-se”, em edições anteriores. Colocamos uma lupa em pessoas que podem ficar impunes”, destacou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Rodrigo Sousa. O chefe da Polícia Civil, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva, complementa: “O Estado está somando forças para dar efetividade a um importante programa. Vamos trabalhar todos, juntos, e esperamos contar com a ajuda da população.”

Participaram do evento de lançamento, respeitando os protocolos de distanciamento social, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues; o chefe da Polícia Civil, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo; a promotora de Justiça e coordenadora do Gabinete de Segurança e Inteligência do MPMG, Vanessa Fusco Nogueira Simões; o superintendente regional de Polícia Federal no Estado em exercício, delegado Marcelo Sálvio Rezende Vieira; e o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Marco Antônio Territo de Barros.

Disque Denúncia

A ligação para o 181 Disque Denúncia é sigilosa e anônima. O cidadão que denunciar pode passar qualquer informação sobre a rotina do suspeito e ou criminoso. Todo detalhe pode contribuir com o trabalho das Forças de Segurança.

Vale ressaltar que, em 13 anos de atuação, o Disque Denúncia, com a ajuda da população, já contribuiu com a prisão e a apreensão de mais de 243 mil pessoas, com a apreensão de 47,4 toneladas de drogas e com a retirada de circulação de quase 27 mil armas de fogo.

Divulgação

A divulgação dos procurados será feita a partir desta quinta-feira ( 22/4), em todos os 853 municípios do estado. Cartazes serão espalhados com as fotos dos procurados em locais de grande circulação de pessoas ou reconhecidos como estratégicos pelas polícias. Todo o material possui QR Code para acesso à lista de todos os procurados e outros detalhes. O Centro Integrado de Comando e Controle Nacional também divulgará as informações dos foragidos para todos os estados para ampliar o alcance da procura sobre os alvos prioritários.

O cidadão também pode acessar um hotsite disponibilizado para a campanha, no endereço procurase.seguranca.mg.gov.br (sem o www). Lá estão as fotos de todos os 21 procurados, com detalhamentos sobre atuação do criminoso, região onde pratica a maioria dos crimes, idade, apelido, mandados de prisão em aberto e outras informações. As redes sociais também serão amplamente utilizadas.

Criminosos que atuaram na Zona da Mata

Joaquim Daniel da Conceição Magalhães (Paulista)

Idade: 30 Anos
Homicídio

“É natural de Brasília de Minas, no Norte do Estado, e possui envolvimento com o tráfico de drogas em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Tem ligação ainda com narcotraficantes do Morro do Alemão, na capital do Rio de Janeiro.”

RG: 17647844
CPF: 111.496.016-04

Osmar Celestino dos Santos

Idade: 41 Anos
Homicídio

“Nascido em Taboão da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, é autor de feminicídio tentado em Manhuaçu, na Zona da Mata mineira. Osmar já possuía antecedentes de agressão e ameaça à mulher e histórico de descumprimento da medida restritiva de aproximação da vítima. Ameaçou o juiz que lhe impôs a medida. Fugiu do local em que tentou matar a ex-esposa abandonando revólver e faca.”

RG: 11649243
CPF: 040.828.966-00

Dionathan da Cruz Silva

Idade: 32 Anos
Homicídio, roubo

“Natural de Mutum, na região do Rio Doce, tem atuação criminosa principalmente na cidade natal, Conceição de Ipanema, também na macrorregião do Rio Doce, em Lajinha e em Chalé, na Zona da Mata. Executa serviços de “pistoleiro”, sendo autor de diversos homicídios por Minas Gerais e outros estados. Possui 14 mandados de prisão em seu desfavor.”

RG: MG 15932975
CPF: 090.213.036-63

Fonte: Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo